Macedônia autoriza passagem de refugiados

País permite a entrada de 250 refugiados sírios e iraquianos que aguardavam na fronteira com a Grécia. Estima-se que mais de 10 mil migrantes esperam para seguir viagem na cidade grega de Idomeni.

A Macedônia autorizou nesta quarta-feira (02/03) a entrada de cerca de 250 refugiados que aguardavam na fronteira com a Grécia. Esse foi o primeiro grupo de sírios e iraquianos que pode continuar a jornada em direção à União Europeia (UE), desde que o país fechou a fronteira há dois dias.

Segundo autoridades gregas, mais de 10 mil migrantes aguardam na cidade fronteiriça de Idomeni para seguir viagem em direção a países do centro e do norte da Europa. Organizações humanitárias alertaram que a situação no município do norte da Grécia pode sair facilmente de controle com o aglomerado de refugiados.

"Há cerca de 11 mil pessoas aqui e as condições são muito ruins. Estamos preocupados, se o número ultrapassar 12 mil, a situação estará fora de controle", afirmou Antonis Rigas, da organização Médicos Sem Fronteiras.

A Macedônia defendeu o bloqueio da passagem de refugiados. "A admissão diária de migrantes dependerá de quantos serão aceitos nos países da União Europeia. É muito importante garantir o tratamento humano e admitir essas pessoas, mas não é menos importante proteger cidadãos macedônios e a polícia", afirmou o ministro do Interior Oliver Spasovski.

Refugiados e a polícia macedônia entraram em confronto na segunda-feira, depois que cerca de 300 migrantes tentaram forçar a entrada no país. A fronteira entre Macedônia e Grécia situa-se na principal rota migratória dos Bálcãs. O caminho é utilizado para chegar a outros países no centro e no norte da Europa.

A Macedônia só tem liberado a passagem de sírios e iraquianos, o que causou um caos em Idomeni. Organizações de ajuda humanitária afirmaram que falta comida e abrigo na região. Ao menos 25 mil refugiados estão retidos na Grécia desde a semana passada, quando a Macedônia e outros países da região começaram a impor restrições em suas fronteiras.

Atenas pediu à UE cerca de 480 milhões de euros em ajuda para lidar com os milhares de refugiados que estão retidos na fronteira entre Grécia e Macedônia, além de centenas de outras pessoas que desembarcam diariamente em ilhas no Mar Egeu. Mais de 120 mil refugiados chegaram ao país somente neste ano.

A Comissão Europeia apresentou nesta quarta-feira uma proposta para disponibilizar 700 milhões de euros como ajuda de emergência humanitária para os países do bloco, em particular para responder à crise dos refugiados.

CN/rtr/ap/lusa/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos