Cruz e Sanders surpreendem em primárias nos EUA

Os senadores de Texas e Vermont alcançam vitórias em dois estados cada um no Supersábado das prévias eleitorais americanas. Trump e Hillary seguem tranquilos na liderança entre republicanos e democratas, respectivamente.

Os pré-candidatos Ted Cruz e Bernie Sanders surpreenderam no Supersábado - prévia eleitoral americana que reuniu os estados Kentucky, Louisiana, Kansas, Maine e Nebraska - conquistando vitórias em dois estados cada um. Ambos, no entanto, seguem em segundo lugar na disputa pela indicação do Partido Republicano e Democrata, respectivamente.

O resultado, que só foi conhecido na madrugada deste domingo (06/03), ratificou a liderança na corrida pela nomeação dos pré-candidatos Donald Trump e Hillary Clinton.

Enquanto Cruz venceu nas primárias de Kansas e Maine, o magnata levou a melhor nos estados de Louisiana e Kentucky. Dos 155 delegados em disputa nos quatro estados, Cruz conquistou 64, enquanto Trump somou 49.

"Já tive muitas competições toda a minha vida", disse Trump, ao comemorar a vitória nos estados de Kentucky e Louisiana. "Não há nada tão emocionante como esta [vitória]", acrescentou. Ted Cruz ganhou nos estados de Kansas e Maine, contrariando pesquisas que davam vitória para Trump. "O que estamos vendo em Kansas [e em Maine] é uma manifestação de uma verdadeira mudança no impulso [do eleitorado]", disse Cruz, indicando com isso que é uma alternativa forte dentro do Partido Republicando ao até agora favorito Trump.

O resultado do Supersábado praticamente reduz a disputa republicana entre Trump e o senador do Texas. Os republicanos vão enviar 2.472 delegados para sua convenção nacional. Para ganhar a nomeação, o pré-candidato republicano deverá obter o apoio de pelo menos 1.236 delegados.

Estimativas apontam que o magnata, que venceu em 12 dos 19 estados que já tiveram suas primárias, soma 399 delegados contra 307 para Cruz. O senador da Flórida, Marco Rubio, segue com 125, enquanto o governador de Ohio, John Kasich, completa a lista republicana com 37 delegados.

No lado democrata, Hillary venceu em Lousiana, estado considerado o "grande prêmio" das eleições deste fim de semana, com 59 delegados democratas em jogo em comparação aos 37 em Kansas e 25 em Nebraska, estados que deram a vitória ao seu adversário Sanders.

Nas etapas primárias e de assembleias previstas para os próximos meses, os democratas vão indicar 4.763 delegados para a sua convenção. Para Hillary ou Sanders sejam nomeados para representar o Partido Democrata nas eleições presidenciais, eles precisam receber o apoio de pelo menos 2.382 delegados.

Enquanto Clinton venceu em 12 estados, Sanders saiu vitorioso em sete. As estimativas apontam que a ex-secretária de Estado conta atualmente com o apoio de 1.113 delegadas e seu rival com 476.

Campanha

A campanha eleitoral dos Estados Unidos se desloca agora para duas importantes etapas. Na próxima terça-feira, haverá primárias em Michigan, Mississippi e Idaho e assembleia no Havaí. Em 12 de março, será realizada a convenção republicana no distrito de Columbia. Em 15 de março, haverá uma nova disputa eleitoral em grandes estados: Flórida, Ohio, Illinois, Missouri, Carolina do Norte e no território das Ilhas Marianas Setentrionais.

Os delegados das duas legendas se reunirão, em julho, para escolher os candidatos à presidência e à vice-presidência dos Estados Unidos e aprovar uma plataforma de princípios. A escolha dos republicanos será feita em Cleveland, em Ohio. A dos democratas, na Filadélfia, na Pensilvânia.

PV/abr/lusa/rtr/afp/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos