Dias de migração irregular chegaram ao fim, diz Tusk

Após cúpula da UE, presidente do Conselho Europeu cita avanços em negociações com Turquia em troca de ajuda para conter fluxo migratório. Países do bloco analisam propostas de Ancara até encontro na próxima semana.

Os chefes de Estado e governo da União Europeia (UE) concordaram nesta segunda-feira (07/03) em analisar até a próxima semana as propostas apresentadas por Ancara em troca do apoio para frear a chegada de refugiados à Europa. Após a cúpula da UE e da Turquia, em Bruxelas, líderes europeus afirmaram ter alcançado as linhas gerais para um possível acordo.

"Os dias de migração irregular para Europa chegaram ao fim", afirmou o presidente do Conselho Europeu, Donald Tusk, acrescentando que os líderes da União Europeia consideram oferecer mais dinheiro à Ancara em troca de ajuda para conter o fluxo migratório. Tusk confirmou ainda que a Turquia receberá de volta migrantes apreendidos em águas turcas.

Depois de 12 horas reunidos, os líderes europeus concordaram também em facilitar o acesso a vistos para cidadãos turcos na Europa e acelerar as negociações para o ingresso da Turquia na UE.

O presidente francês, François Hollande, disse que a cúpula trouxe "a esperança de que a questão dos refugiados possa ser resolvida com solidariedade na Europa e eficiência na cooperação com a Turquia". Hollande ressaltou que Ancara é fundamental para interromper a chegada de migrantes à Grécia.

A chanceler federal da Alemanha, Angela Merkel, afirmou que foram "dados passos qualitativos" na cúpula e ressaltou que um acordo entre o bloco e Ancara pode ser fechado no encontro marcado para os dias 17 e 18 de março.

Propostas turcas

No início da cúpula, a Turquia apresentou um plano, no qual solicitou mais 3 bilhões de euros à UE até 2018, além dos 3 bilhões já prometidos em novembro. Além disso, Ancara pediu a isenção de visto para cidadãos turcos na União Europeia e a aceleração das negociações para o ingresso do país no bloco.

Em troca, a Turquia se compromete a acolher todos os refugiados que chegarem à Grécia e não obtiverem asilo e está disposta a readmitir todos os imigrantes que não vêm da Síria e todos os que foram interceptados em suas águas territoriais, além de adotar medidas enérgicas contra os traficantes de pessoas.

CN/rtr/afp/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos