Presidente da Volkswagen nos EUA renuncia

Richard Connor (rc)

Seis meses após escândalo sobre manipulação dos dados das emissões de carbono dos veículos da empresa, Michael Horn deixa o cargo, segundo a VW, para "buscar novas oportunidades".

O presidente da Volkswagen nos EUA, Michael Horn, renunciou ao cargo nesta quarta-feira (09/03) após quase seis meses do início do escândalo da manipulação dos dados referentes á emissão de carbono dos veículos da empresa.

A Volkswagen anunciou que a decisão resultou de um acordo mútuo entre ambas as partes. Um comunicado da empresa diz apenas que Horn deixou o cargo para "buscar novas oportunidades".

Horn se tornou o CEO do grupo Volkswagen nos EUA em janeiro de 2014. Em setembro do ano passado, a Agência de Proteção Ambiental americana (EPA) denunciou que a empresa teria violado leis ambientais. A VW foi acusada de instalar dispositivos ilegais que maquiaram as emissões de carbono em 11 milhões de veículos em todo o mundo.

O próprio Horn chegou a admitir que a empresa teria cometido erros graves. A VW enfrenta processos judiciais de grande porte nos EUA, e poderá ter de pagar bilhões de dólares em multas.

A Volkswagem anunciou que o diretor regional para a América do Norte, Hinrich J. Woebcken, irá assumir como CEO interino da empresa nos EUA.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos