+ Múltiplas explosões abalam Bruxelas: siga ao vivo +

Duas explosões no aeroporto de Bruxelas deixaram ao menos um morto e vários feridos. Pouco depois, foi relatada uma detonação em uma estação de metrô. País eleva ao máximo o nível de alerta antiterrorismo.

A capital da Bélgica e sede da União Europeia e da Otan amanheceu sob ataque nesta terça-feira (22/03). Pouco antes das 8h (hora local), duas explosões foram ouvidas no aeroporto internacional de Bruxelas, no setor de embarque.

Pouco tempo depois, as autoridades afirmaram também ter havido uma explosão na estação de metrô de Maelbeek, no centro da capital, localizada próxima aos escritórios da UE.

As múltiplas explosões provocaram um total de pelo menos 13 mortos e 35 feridos, informou a emissora de rádio belga RTBF, baseada em informações de hospitais.

Testemunhas relatam ter visto fumaça saindo de um dos terminais, e as primeiras imagens mostram destruição nos prédios e pessoas em fuga. Outras testemunhas afirmaram ter ouvido tiros antes das explosões. De acordo com uma testemunha citada pela agência de notícias Reuters, alguém teria gritado palavras em árabe.

As explosões ocorrem quatro dias após a captura, em Bruxelas, de Salah Abdeslam, principal suspeito de arquitetar os ataques de Paris em novembro de 2015.

O governo da Bélgica elevou ao máximo o nível de alerta no país, para o grau 4, que indica ameaça "séria e imimente".

Todas as atualizações estão no horário local de Bruxelas. Para atualizar, pressione CTRL + F5.

11h15 - O presidente da França, François Hollande, convocou uma reunião de emergência após a série de explosões em Bruxelas, com a presença do premiê francês, Manuel Valls, do ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, e do ministro da Defesa, Jean-Yves Le Drian.

11h06 - Pierre Meys, porta-voz do corpo de bombeiros de Bruxelas, disse à AFP que 11 pessoas morreram nas duas explosões no aeroporto. Também houve "cerca de dez mortos na estação de metrô de Maalbeek, onde houve uma enorme explosão", disse. "A maioria dos feridos foi evacuada. O cenário é a caótico."

11h00 - Ao menos 21 pessoas morreram nas explosões no aeroporto e no metrô de Bruxelas, segundo fontes do corpo de bombeiros ouvidas pela agência de notícias AFP.

10h55 - "Hoje é um dia negro para a Europa", disse o ministro da Justiça alemão, Heiko Maas. "Os acontecimentos horríveis em Bruxelas afetam todos nós", escreveu no Twitter.

10h51 - As explosões no aeroporto de Bruxelas foram provocadas por um atentado suicida perpetrado por um homem-bomba, disse o procurador federal belga, citado pelas emissoras VTM e RTBF.

10h40 - A empresa ferroviária de alta velocidade Eurostar cancelou todos os trens de e para Bruxelas nesta terça-feira. Passageiros devem adiar suas viagens e não devem se dirigir a estações, pediu a companhia.

10h37 - O ministro do Interior da Bélgica, Jan Jambon, havia dito nesta segunda-feira (21/03) que o país estava em alerta máximo diante de uma possível revanche após a prisão de Salah Abdeslam, o principal suspeito dos ataquesa de 13 de Novembro em Paris, na última sexta-feira.

Jambon disse à uma emissora de rádio belga: "Sabemos que deter uma célula [terrorista] pode levar outras a agir. Estamos cientes disso neste caso."

10h23: Todo o transporte público em Bruxelas foi paralisado, incluindo trens, metrôs e ônibus.

10h05: Um homem-bomba foi responsável pelas explosões no aeroporto de Bruxelas, que mataram pelo menos 10 pessoas, segundo a emissora belga VRT.

09h33: As autoridades de Bruxelas fecharam todas as estações de metrô da cidade.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos