Cruz e Sanders vencem primárias em Wisconsin

Pré-candidatos derrubam favoritos na última rodada das primárias nos EUA. Com o resultado, Trump aumenta sequência de reveses e não consegue assegurar a nomeação republicana. Clinton segue na frente pelos democratas.

Ted Cruz e Bernie Sanders, os pré-candidatos que correm por fora para tentar obter as indicações de seus partidos para concorrer à presidência dos Estados Unidos, venceram as primárias no estado de Wisconsin, nesta terça-feira (05/04).

A vitória de Cruz representou mais um revés para Donald Trump, o favorito à indicação do Partido Republicano. O bilionário esperava reunir o número necessário de delegados para assegurar a nomeação, antes da convenção republicana, em julho.

Para receber a indicação republicana, são necessários 1.237 delegados. Trump tem atualmente 739 e Cruz, 502. A derrota de Trump em Wisconsin se somou a uma série de resultados negativos para sua candidatura nos últimos dias.

Cruz recebeu o apoio de setores do partido que lutam para tentar impedir a nomeação de Trump. Algumas das principais figuras republicanas temem que a candidatura do bilionário, envolvido em diversas controvérsias, resulte em derrota nas eleições presidenciais em novembro.

Sanders ganha novo impulso

Pelo Partido Democrata, o pré-candidato Bernie Sanders ganhou fôlego extra em sua tentativa de superar a pré-candidata favorita, Hillary Clinton. Em Wisconsin, o senador do estado de Vermont obteve sua sexta vitória nas sete últimas primárias do partido.

Sanders, porém, deverá ter dificuldades para superar a ex-secretária de Estado. As próximas primárias democratas serão no estado de Nova York - pelo qual Clinton atuou como senadora - no dia 19 de abril e em mais cinco estados do leste americano no dia 26 do mesmo mês.

Para vencer a indicação democrata, são necessários os votos de 2.383 delegados. Até o momento, Hillary Clinton tem 1,274 votos e Bernie Sanders, 1.025.

O senador, porém, disse não acreditar no favoritismo de sua concorrente. "Não digam isso à Clinton, ela está ficando um pouco nervosa. Mas temos ótimas chances de ganhar em Nova York e conquistar muitos delegados naquele estado", afirmou Sanders a repórteres. Ele está em campanha no estado do Wyoming, onde conta com algum favoritismo para vencer o caucus (ou "convenção partidária").

O senador deverá voltar suas atenções também para os estados do Oregon e da Califórnia, onde seus apoiadores acreditam que ele tenha grandes chances de vitória.

RC/rtr/afp/ap/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos