Destroços achados em Moçambique são "quase com certeza" do MH370

Peças encontradas na costa africana em dezembro e fevereiro foram analisadas pela Austrália, que acredita se tratar do avião desaparecido da Malaysia Airlines. Tragédia completou dois anos com poucas respostas.

Fontes oficiais informaram nesta terça-feira (19/04) que os destroços encontrados na costa de Moçambique há alguns meses pertencem "quase com toda a certeza" ao voo MH370 da Malaysia Airlines, desaparecido há mais de dois anos.

As duas peças, uma que é parte da asa e outra do estabilizador na parte traseira do avião, foram localizadas em 27 de dezembro de 2015 e 27 de fevereiro de 2016, a 220 quilômetros uma da outra, no mar próximo ao país africano.

Enviados posteriormente a Austrália, os destroços foram analisados pela Agência de Segurança de Transportes do país (ATBS, na sigla em inglês), que lidera as buscas. Segundo o órgão, as dimensões e pinturas das peças batem com as do Boeing 777 da Malaysia Airlines.

Em comunicado, a ATBS informou que os restos serão enviados à Malásia ainda nesta semana. Desde a semana passada, a agência também investiga outros destroços encontrados na África do Sul e nas Ilhas Maurício, a fim de determinar sua procedência.

A Austrália lidera uma operação, composta pela Malásia e China, que procura por destroços do avião numa área de cerca de 120 mil quilômetros quadrados, em zona remota do Oceano Índico.

O MH370, com destino a Pequim, desapareceu no dia 8 de março de 2014, pouco depois de decolar do aeroporto de Kuala Lumpur, na Malásia. O Boeing 777 levava 239 pessoas a bordo.

Informações de satélite indicam que o avião caiu no sul do Índico, mas não há evidências sobre o que provocou a queda. Autoridades acreditam que a aeronave voou em piloto automático por linha reta pelo oceano durante horas antes de cair por falta de combustível.

Até então, entre os fragmentos encontrados, o único que foi confirmado como sendo do voo MH370 são pedaços de uma asa achados na ilha francesa de Reunião, também no Índico.

EK/afp/dpa/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos