Cinco anos depois, CIA tuíta caça a Bin Laden "ao vivo"

Em sua conta oficial no Twitter, agência de inteligência dos Estados Unidos reproduz operação que resultou na morte do ex-líder da Al Qaeda, no Paquistão. Usuários criticam postagens como "grotescas".

"Para marcar os cinco anos da operação Osama bin Laden em Abbottabad, vamos tuitar a batida como se ela estivesse acontecendo hoje", escreveu a CIA (a agência de inteligência americana) em sua conta oficial no Twitter neste domingo (01/05).

No dia 2 de maio de 2011, uma equipe dos Navy Seals, unidade especial de operações dos EUA, deixou o Afeganistão em direção a Abbottabad, no Paquistão, onde ficava o esconderijo do ex-líder da Al Qaeda, Osama bin Laden.

A CIA tuitou, no entanto, no fuso horário de Washington, o que fez com que a maioria dos momentos-chave da operação recaísse no dia 1º de maio nos EUA.

Um desses momentos compartilhados na transmissão "ao vivo" foi uma imagem que mostra o presidente Barack Obama, a então Secretária de Estado Hillary Clinton e outros membros do governo assistindo à operação a partição da Sala Oval, na Casa Branca.

O feed de notícias culminou com um tweet às 19h01: "O Presidente dos EUA recebe a confirmação de grande probabilidade de uma identificação positiva de Osama bin Laden."

Mais tarde, naquele mesmo dia, Obama fez um pronunciamento para anunciar que Bin Laden havia sido morto durante uma operação militar dos EUA. "Posso relatar ao povo americano e ao mundo que os Estados Unidos conduziram uma operação que matou Osama Bin Laden, líder da Al Qaeda e terrorista responsável pelo assassinato de milhares de homens, mulheres e crianças inocentes", disse Obama.

Confusão e críticas

A transmissão "ao vivo" deste domingo representou um grande contraste em relação à operação de cinco anos atrás, que foi realizada em segredo. O corpo de Bin Laden foi atirado no mar, e nenhuma imagem dele foi publicada.

Usuários reagiram de maneira crítica à série de postagens da CIA. Um deles chamou a iniciativa de "grotesca", e outro questionou: "Sério? A CIA não tem nada melhor para fazer hoje?"

Outros lembraram o paquistanês que, há cinco anos, inadvertidamente tuitou informações sobre a operação em Abbottabad enquanto ela acontecia, sem saber que a agitação perto de sua casa era uma investida da CIA contra o então líder da Al Qaeda.

"Helicóptero sobrevoando Abbottabad à 1h da manhã (é um acontecimento raro)", escreveu. "Vá embora, helicóptero - antes que eu pegue meu mata-moscas gigante" e "Um grande estrondo de janelas aqui em Abbotabad. Espero que não seja o começo de algo desagradável", prosseguiu o repórter por acidente Sohaib Athar.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos