Jornal alemão publica edição em turco no dia da liberdade de imprensa

"TAZ" destaca dificuldades que jornalistas enfrentam na Turquia governada pelo AKP, partido do presidente Erdogan. País ocupa 151ª posição em ranking de liberdade de imprensa da Repórteres sem Fronteiras

O jornal alemão TAZ chegou às bancas nesta terça-feira (03/05), o Dia Internacional da Liberdade de Imprensa, com uma edição bilíngue, em alemão e turco. Para a edição especial, o jornal foi rebatizado TAZ. Die Günlük Gazete, ou "TAZ. A Gazeta Diária", em alusão ao nome em alemão do jornal.

Numa série de artigos e reportagens, o diário de esquerda destaca os problemas da liberdade de imprensa na Turquia governada pelo partido AKP, do presidente Recep Tayyip Erdogan. O AKP está no poder há 14 anos.

"Houve acordos dubiosos, erros fatais, interesses financeiros, a fantasia ilusória de um Estado turco indivisível e unificado, além de uma política equivocada de guerra nas regiões curdas. Tudo isso é motivo para manter segredo e sonegar informações. Em resumo, o governo esconde tudo o que ele não quer que outros vejam", escreve o jornal berlinense.

O governo pressiona e persegue os jornalistas, afirma o diário. "Não pressione por mais, fique satisfeito com o que está sendo oferecido e não demonstre sua insatisfação" parece ser a máxima do governo para os jornalistas, afirma o TAZ.

Segundo a ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF), a Polônia e a Turquia são os países europeus onde a liberdade de imprensa é mais desrespeitada. A Polônia ocupa a 49ª posição no último ranking da instituição, e a Turquia está na 151ª posição, entre o Tajiquistão e a República Democrática do Congo.

AS/dpa/kna

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos