Opinião: Bayern, o campeão incontestável

Stefan Nestler

Time bávaro assegura na penúltima rodada o inédito tetracampeonato da Bundesliga. Conquista é soberana, merecida, mas também um pouco tediosa, opina o jornalista esportivo da DW Stefan Nestler.

O Bayern de Munique é campeão da Bundesliga. Um desfecho mais do que esperado. O 26º título alemão do time era tido como tão provável como uma ressaca depois de uma noite agitada. Desde o início, a equipe treinada por Pep Guardiola demonstrou que atua na Alemanha num nível acima da concorrência.

Até mesmo o Borussia Dortmund, que em seu primeiro ano sob comando do treinador Thomas Tuchel fez uma temporada espetacular, o que em outros tempos teria sido suficiente para vencer o campeonato, em nenhum momento deu a impressão de que poderia impedir a conquista dos bávaros. No entanto, no fim das contas, o Dortmund pode bradar orgulhosamente que o Bayern de Munique assegurou o a Salva de Prata "somente" na penúltima rodada.

Em 33 rodadas, os bávaros sofreram apenas duas derrotas: 3 a 1 contra o Borussia Mönchengladbach, fora de casa, e 2 a 1 contra o Mainz 05, na Allianz Arena, em Munique. Os dois deslizes, porém, não tiraram os bávaros de sua saga vitoriosa. Nem mesmo as longas ausências de jogadores-chave, como o zagueiro Jérôme Boateng e os meias ofensivos Franck Ribéry e Arjen Robben, conseguiram frear o Bayern.

Embora tenha jogado boa parte da temporada sem Boateng, os comandados de Guardiola sofreram até aqui somente 16 gols - disparada a melhor defesa da liga. E mesmo sem Robben, a artilharia bávara sob comando de Robert Lewandowski e Thomas Müller foi bastante produtiva, com 77 gols, apenas três atrás do melhor ataque da liga (Dortmund, com 80 gols).

E o fato de o Bayern de Munique não ter perdido a intensidade no fim desta temporada da Bundesliga é mérito de Guardiola. Não importava quem do elenco estava em campo, quase sempre os bávaros atuaram de forma concentrada e sinalizavam: no fim da temporada só haverá um campeão, e ele se chama Bayern de Munique. Os bávaros conquistaram o quarto título seguido - o clássico tetracampeonato é inédito no futebol alemão.

Dos adversários, se esperava uma melhor resistência. Muitos pareciam rendidos antes mesmo de a bola rolar. O domínio de uma única equipe não é bom para nenhuma liga do mundo. Quando um clube está praticamente fadado a ser campeão, a disputa pela taça fica chata. A emoção fica restrita às posições que valem vagas às competições europeias ou à luta contra o rebaixamento.

Obviamente, o Bayern de Munique pouco se importa com isso. A equipe - conforme já era esperado - defendeu o título alemão. Este objetivo da temporada foi alcançado.

Porém, para os ambiciosos bávaros, especialmente para Guardiola, que está de saída de Munique, o título da Bundesliga não deixa de ser apenas uma consolação pela eliminação na Liga dos Campeões. Na terça-feira, o Bayern de Munique foi eliminado pela terceira vez seguida por um clube espanhol na fase semifinal do principal torneio europeu de clubes.

Internacionalmente ainda há algumas equipes que estão à altura do Bayern de Munique. No entanto, este não é o caso em competições domésticas. Por isso, os bávaros são campeões - de forma merecida. Também sem ressaca, depois de uma noite sem álcool.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos