Clima ajuda no combate a incêndio no Canadá

Queda de temperatura e chuva passageira contribuem para o trabalho dos bombeiros na província de Alberta. Incêndio, porém, deve entrar para a história como o pior desastre natural no país.

A queda de temperatura, leves precipitações e uma mudança na direção dos ventos ajudaram a acalmar a voracidade das chamas que se alastram pela província canadense de Alberta. Autoridades afirmaram que a batalha contra o fogo atingiu um ponto de guinada.

"Nós podemos entrar lá e, de fato, lidar com este fogo. Efetivamente, podemos começar a 'enforcar' o fogo", disse o chefe do corpo de bombeiros da província de Alberta, Chad Morrison. Ele explicou que as atuais condições são perfeitas para o combate de incêndios, referindo-se às temperaturas diurnas abaixo dos 16 graus Celsius e noturnas perto do ponto de congelamento.

Nas últimas semanas, as temperaturas tinham passado dos 26 graus Celsius, mas com a queda os bombeiros esperam conseguir extinguir focos cruciais e proteger a cidade de Fort McMurray. Todos os 88 mil habitantes da comunidade, construída em torno da indústria de areias betuminosas, deixaram a cidade nos últimos dias.

O incêndio destruiu cerca de 1.600 residências e outros edifícios em Fort McMurray. Autoridades planejam retornar à cidade nesta segunda-feira (09/05) para uma avaliação preliminar, mas eles afirmaram que irá demorar até que as pessoas possam voltar para suas casas, já que a rede de energia foi danificada e a água está contaminada.

Ainda segundo dados oficiais, ninguém morreu ou sofreu ferimentos devido ao incêndio, mas duas pessoas morreram num acidente de carro durante o processo de evacuação da região.

200 mil hectares atingidos

Embora com menos intensidade do que no sábado, o incêndio continua queimando na região florestal - já são cerca de 200 mil hectares atingidos. As chamas, que estão se dirigindo para o leste, em direção à província de Saskatchewan, ainda estão a cerca de 40 quilômetros a oeste da divisa provincial e se movendo mais lentamente. Autoridades garantiram que tudo está sob controle e que nenhuma outra comunidade está ameaçada.

No entanto, um imenso dano já foi causado, e o incêndio florestal deve entrar para a história como o pior desastre natural do Canadá. Um analista canadenses estimou que os prejuízos provocados pelo incêndio florestal, que chegou a ter mais de 40 focos distintos, possam chegar a 7 bilhões de dólares.

As areias betuminosas de Alberta contêm a terceira maior reserva de petróleo do mundo, depois de Arábia Saudita e Venezuela. O fogo causou o corte de ao menos um quarto da produção de petróleo do Canadá, agravando o dano econômico estimulado pela recente queda dos preços do petróleo. Calcula-se uma perda de dezenas de milhões de dólares por dia.

PV/ap/rtr/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos