Destroços pertencem "quase com certeza" ao MH370

Peças encontradas recentemente na África do Sul e nas Ilhas Maurício devem pertencer ao Boing 777 da Malaysia Airlines, desaparecido desde março de 2014, informou o governo da Malásia.

O governo da Malásia divulgou nesta quinta-feira (12/05) que destroços de avião encontrados na costa da África do Sul e nas Ilhas Maurício pertencem "quase com toda a certeza" ao voo MH370, da Malaysia Airlines, desaparecido desde março de 2014.

Segundo as autoridades malasianas, as duas peças - uma parte do capô do motor e um painel da cabine principal - foram analisadas por uma equipe de peritos na Austrália, que concluiu que elas pertencem ao Boeing 777. A capa do motor ainda conserva parte do logo da marca Rolls-Royce.

Em comunicado, o governo diz que essa análise completa os resultados do exame anterior, realizado em março. Na ocasião, peritos confirmaram que destroços encontrados em Moçambique pertenciam "com quase toda a certeza" ao MH370.

Em julho de 2015, foram encontrados os primeiros vestígios do Boeing 777. Os destroços foram localizados na ilha francesa de Reunião, a leste de Madagáscar.

O MH370, com 239 pessoas a bordo, desapareceu 40 minutos depois de decolar de Kuala Lampur, com destino a Pequim. As investigações apontam que os sistemas de comunicação foram desligados e que o avião foi desviado da rota. Quando o combustível acabou, o avião caiu no oceano Índico.

As buscas por mais peças da aeronave continuam. "Os governos da Malásia, Austrália e China continuam inteiramente comprometidos com as buscas pelo MH370", afirmou o ministro dos Transportes da Malásia, Liow Tiong Lai.

KG/ap/afp/dpa/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos