Trump diz que deverá ter más relações com Reino Unido

Em entrevista, pré-candidato republicano à presidência dos Estados Unidos rebate crítica do primeiro-ministro britânico. Cameron chamou de "estúpida" a proposta do magnata de banir entrada de muçulmanos nos EUA.

O pré-candidato republicano à Casa Branca Donald Trump afirmou, em entrevista transmitida nesta segunda-feira (16/05), ser pouco provável que ele tenha uma boa relação com o primeiro-ministro britânico, David Cameron. A declaração foi dada após o premiê dizer que a proposta de Trump de banir temporariamente a entrada de muçulmanos nos EUA é "estúpida, divisiva e equivocada".

No Parlamento britânico, Cameron criticou o pré-candidato americano por suas ideias radicais para deter o extremismo nos Estados Unidos. O primeiro-ministro sugeriu que o magnata de Nova York, que já praticamente garantiu a nomeação como candidato do Partido Republicando à presidência, seria mal recebido no Reino Unido.

"Parece que não teremos uma relação muito boa. Quem sabe?", disse Trump na entrevista, gravada nos EUA e transmitida no Reino Unido pela emissora ITV, no progama Good Morning Britain.

"Em primeiro lugar, não sou estúpido [...] Em segundo lugar, não acredito que eu seja uma pessoa divisiva. Sou um unificador, ao contrário do nosso atual presidente", rebateu Trump, fazendo referência a Barack Obama.

"Relação especial"

Cameron se recusou a se retratar após os comentários sobre as propostas de Trump em relação a muçulmanos. No entanto, o porta-voz do premiê, Dan York-smith, disse a repórteres que o líder britânico está "comprometido em manter a relação especial" com os EUA, independentemente de quem vencer as eleições presidenciais.

Os EUA são os aliados mais próximos do Reino Unido. Empresas americanas representam os maiores investimentos diretos no Reino Unido, e a chamada "relação especial" com Washington tem sido a base da diplomacia britânica desde a Segunda Guerra Mundial.

Na entrevista transmitida nesta segunda-feira, Trump também descreve o novo prefeito de Londres, Sadiq Khan, como "rude" por chamá-lo de ignorante. O pré-candidato disse que irá se lembrar da reação hostil do prefeito, que é muçulmano, à ideia de que seria aberta uma exceção a Khan no contexto do banimento temporário de muçulmanos nos EUA.

Quando lembrado de que Khan o chamou de ignorante, Trump disse: "Vamos fazer um teste de QI." O gabinete do prefeito londrino recusou a proposta, afirmando que "ignorância não é o mesmo que falta de inteligência".

LPF/rtr/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos