Conheça as cidades mais verdes da Alemanha

Tamara Menezes

Gráfico com imagens de satélite comprova preocupação dos alemães com o meio ambiente. E revela que espaços urbanos têm mais vegetação do que se supunha. Veja os recursos usados para aumentar as áreas verdes.

Você já parou para pensar que árvores nas calçadas, plantas nos jardins, áreas cultivadas e até cemitérios arborizados contribuem para tornar o ar das cidades mais limpo? Indo além dos tradicionais parques e praças, o jornal Berliner Morgenpost, de Berlim, criou um gráfico interativo para revelar as cidades alemãs com mais áreas verdes.

O tom indica a concentração de vegetação. Quanto mais claro, mais plantas há na cidade. A pesquisa usou imagens de satélite e analisou 79 cidades com mais de 100 mil habitantes. As que têm mais de 500 mil moradores têm um ranking exclusivo. "Cada vez mais gente se muda para as cidades, mas não quer perder o contato com a natureza", resumiu a ministra alemã de Meio Ambiente, Barbara Hendricks.

Em abril, uma pesquisa do Ministério alemão de Meio Ambiente mostrou que 94% dos alemães acreditam que a natureza deve estar presente em toda a cidade, sempre que possível.

A vegetação ajuda a minimizar o estresse e elevar o bem-estar dos moradores. E ela também regula a temperatura, cria corredores de ar, produz oxigênio e reduz inundações. Ruas arborizadas têm o benefício extra de abafar o ruído do trânsito. Tudo isso representa economia de dinheiro, além de ser bem mais bonito do que uma selva de pedra e concreto.

Verde substitui muralhas

Entre as dez principais metrópoles alemãs, o verde mais claro do mapa fica em Hamburgo, a cidade portuária que investe em espaços abertos para ajudar na absorção de gás carbônico. Como outros municípios alemães, ela possui um cinturão verde no local onde antigamente ficavam muralhas de proteção. Ela tem 71,4% de sua área cobertos por vegetação, o que corresponde a aproximadamente 310 m² para cada um dos 1,7 milhão de habitantes. Considerando os municípios menores, com mais de 100 mil moradores, a pequena Siegen, na Renânia do Norte-Vestfália, registra 85,8% de seu território cobertos por verde.

A pesquisa indica que a presença de árvores e plantas é mais intensa do que atestaram sondagens anteriores. As imagens feitas do espaço tornam esse parâmetro mais visível, mensurável e comparável. O estudo mostra ainda que 14 das cidades com mais de meio milhão de habitantes possuem pelo menos 75% de cobertura vegetal.

Verde original

Este alto índice inclui soluções inusitadas para os brasileiros. Além dos campos, parques e florestas, contam no cálculo do verde municipal os cemitérios, os telhados verdes e os lotes de jardins e hortas familiares urbanas, cada vez mais em moda na Alemanha.

Mesmo cidades de grande porte valorizam a produção local de alimentos. Por isso, não é raro ver plantações diversificadas, parques com árvores frutíferas e até mesmo áreas de pastagens para pequenos animais.

A falta de espaço não é desculpa para quem mora no centro. Mais e mais moradores ocupam regiões ociosas com lotes onde plantam flores ou alimentos no chamado "Urban Gardening" ou "Schrebergärten". Berlim é a cidade alemã com mais áreas desse tipo, totalizando quase 68 mil lotes.

Outra solução que faz sucesso são os telhados verdes, que filtram partículas finas de poeira e capturam gás carbônico do ar. Stuttgart é a campeã nesse quesito, com mais de 300 mil m² de telhados cobertos, alguns inclusive com hortas e jardins particulares.

Confira o ranking das metrópoles alemãs mais verdes

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos