Maduro diz que Venezuela está "preparada" contra golpe

Cercado de soldados armados durante convocatória militar, presidente venezuelano diz vai confrontar "comoções internas" orquestradas pela oposição e possíveis tentativas de invasão estrangeira.

O presidente da Venezuela, Nicolás Maduro, declarou neste domingo (22/05) que o país está preparado em caso de uma possível invasão ou tentativa de golpe.

"Creio que estamos mais preparados do que jamais estivemos e os evitaremos", disse durante um ato de práticas militares no estado de Vargas. Ele assinalou que o governo também está preparado contra "processos internos de comoção e desestabilização".

Maduro também solicitou ao ministro da Defesa, Vladimir Padrino, a adoção de uma estratégia de combate à "guerra não convencional" da qual tem sido vítima.

O presidente venezuelano ressaltou que a "guerra econômica" promovida pela oposição é uma tentativa de criar uma "confrontação interna", mas não tem sido bem sucedida porque o governo "protege o povo". "O tema da falta de segurança passou do limite", afirmou.

Rodeado por soldados armados com fuzis, Maduro coordenou a última jornada de recrutamento do movimento "Independencia 2016", que convocou unidades militares a se preparar contra ameaças externas.

"Esse é o caminho, se queremos soberania, dignidade, se queremos ser donos de nossas riquezas, se queremos construir nosso sistema econômico sem interferência de nenhum império", disse Maduro.

As declarações vêm dias depois de Maduro decretar um estado de exceção e emergência econômica que daria ao governo "poder suficiente" para fazer frente a um suposto golpe de estado e planos de intervenção de "exércitos estrangeiros".

KG/efe/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos