Múltiplas explosões matam mais de 100 na Síria

Atentados a bomba e ataques suicidas ocorreram quase simultaneamente em duas cidades costeiras controladas pelo governo sírio. Grupo "Estado Islâmico" assumiu autoria.

Mais de 100 pessoas foram mortas nesta segunda-feira (23/05) em uma onda de atentados a bomba em dois bastiões do governo de Damasco situados na costa do Mediterrâneo, de acordo com o Observatório Sírio para os Direitos Humanos. O grupo terrorista "Estado Islâmico" assumiu a autoria dos atentados.

As múltiplas explosões mataram 53 pessoas na cidade de Jableh, na província de Latakia, e, em Tartus, mais ao sul, foram 48 vítimas. Sete bombas atingiram as duas cidades quase simultaneamente na manhã desta segunda.

O canal estatal de notícias Ikhbariya mostrou o que afirma ser a cena de uma das explosões em Jableh, em que são vistos carros destruídos e em chamas. Segundo a emissora, três explosões atingiram Jableh, uma delas, nas proximidades de um hospital do governo.

Ainda segundo a emissora, uma das explosões em Tartus foi provocada por um carro-bomba e outra teve origem em um homem-bomba. As explosões teriam atingido uma área residencial da cidade.

Latakia é tida como uma região de maioria alavita, grupo étnico ao qual pertence o ditador Bashar al-Assad. Na cidade de Tartus, a Marinha da Rússia, aliada do governo sírio, mantém uma base militar.

MD/rtr/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos