Latam suspende voos na Venezuela

Grupo latino-americano anuncia decisão um dia após Lufthansa cancelar operações no país. Empresas exigem que Caracas libere valores obtidos com a venda de passagens.

O maior grupo de transporte aéreo da América Latina, a Latam Airlines, suspendeu temporariamente nesta segunda-feira (30/05) seus voos com destino e origem de Caracas, na Venezuela, devido à situação econômica da região.

"As empresas do grupo Latam consideram a Venezuela um mercado relevante e por isso trabalham para retomar essas operações o mais rapidamente possível e quando as condições globais o permitirem", disse a companhia em comunicado.

Voos entre São Paulo e Caracas serão suspensos no final de maio e entre a capital venezuelana e Santiago, Lima ou Guayaquil deixarão de operar no fim de julho.

As companhias aéreas tentam há anos repatriar as receitas obtidas no país, mas, em meio à profunda crise econômica, o governo se nega a trocar os bolívares obtidos com a venda de passagens e fretes aéreos por dólares.

De acordo com a Associação Internacional de Transportes Aéreos (Iata), Caracas deve cerca de 3,8 bilhões de dólares para as 24 companhias aéreas estrangeiras que operam no país. Segundo um porta-voz da Latam, a Venezuela tem uma dívida de cerca de 3 milhões de dólares com a empresa.

A decisão da Latam veio um dia após a alemã Lufthansa anunciar a suspensão de voos para capital venezuelana. A Aerolineas Argentinas que já reduziu as operações no país informou que está monitorando a situação.

Nos últimos anos, várias companhias aéreas reduziram os voos para a Venezuela. A Alitalia, a Air Canada e a Gol foram as primeiras a suspender todas as operações no país.

CN/rtr/afp/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos