Luxemburgo cria fundo para mineração espacial

Governo irá destinar 200 milhões de euros para programa de exploração de minerais em asteroides e planeja legislação para regulamentar atividades futuras. País é o primeiro na Europa a investir nessa visão.

O governo de Luxemburgo anunciou nesta sexta-feira (03/06) a criação de fundo de 200 milhões de euros destinado a um programa de mineração espacial. O país é primeiro na União Europeia (UE) a investir recursos nesse setor em desenvolvimento.

"Temos o primeiro orçamento para começar, mas se precisarmos de mais dinheiro, poderemos fornecê-lo", disse o ministro das Finanças Etienne Schneider. "Luxemburgo almeja estar entre as dez melhores nações no espaço do mundo", acrescentou.

O programa visa explorar minerais em asteroides. Em fevereiro, o país anunciou planos de uma legislação para regulamentar a mineração espacial. Os Estados Unidos aprovaram uma lei semelhante no ano passado.

A mineração espacial ainda não passa de uma visão, porém, pode se tornar realidade em breve. Uma primeira missão para explorar asteroides pode ser lançada em 2019. Esse é o plano das empresas americanas pioneiras no setor Planetary Resources e Deep Space Industries. Ambas devem abrir escritórios em Luxemburgo no futuro.

Iniciativas nacionais para regulamentar o espaço têm gerado controvérsias. Críticos desses projetos afirmam que tratados internacionais sobre mineração espacial deveriam ser feito para beneficiar todos os países.

A mineração espacial poderia auxiliar na exploração do espaço ao extrair combustível para missões de longa-distância, reduzindo, dessa maneira, o custo das viagens.

CN/afp/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos