Mais de 100 corpos são encontrados na costa da Líbia

Autoridades afirmam que migrantes estavam em embarcação que naufragou durante a travessia do Mediterrâneo em direção à Europa. Maioria das vítimas é de mulheres.

Ao menos 117 corpos de migrantes, a maioria mulheres, foram encontrados na costa da Líbia, próximo à Zuara, depois que o barco onde estavam afundou no mar Mediterrâneo, afirmou nesta sexta-feira (03/06) o Crescente Vermelho.

Segundo o porta-voz da organização Mohammed al-Mosrati, entre os mortos há 75 mulheres, seis crianças e 36 homens. Os corpos foram resgatados do mar na quinta-feira. As autoridades não sabem exatamente quantas pessoas estavam na embarcação no momento da tragédia, por isso, o número de vítimas ainda pode aumentar.

Mosrati disse que os corpos não estavam em estado de decomposição e os afogamentos ocorreram, provavelmente, 48 horas antes de serem localizados. A guarda costeira líbia encontrou um barco vazio à deriva na quinta-feira e acredita que a embarcação pode ter naufragado no dia anterior.

O porta-voz do Crescente Vermelho disse que a embarcação à deriva localizada pelas autoridades pode ter levado as vítimas, mas é difícil determinar a localização da tragédia devido à correnteza. A polícia foi informada pela população de Zuara sobre a presença dos corpos no mar.

Traficantes de pessoas se aproveitaram do caos gerado na Líbia depois da deposição do ditador Muammar Kadafi, há cinco anos, para expandir a travessia ilegal de migrantes a partir da costa do país.

Naufrágio na Grécia

Outro barco carregando migrantes naufragou nesta sexta-feira em águas internacionais, no sul de Creta. Autoridades gregas disseram que 340 pessoas e nove corpos foram resgatados do mar. A operação de busca contou ainda com navios mercantes e helicópteros.

Os sobreviventes foram levados para a Itália, Egito, Turquia e Malta. A operação continua procurando por possíveis desaparecidos. "A informação sobre o número de pessoas a bordo é incerta. Ouvimos dos sobreviventes algo entre 400 e 500, mas não podemos confirmar esse número", disse o porta-voz da guarda costeira, Nikos Lagadianos.

O aumento das temperaturas e o mar calmo levaram ao aumento no número de migrantes que tentavam fazer a travessia do mar Mediterrâneo em direção à Europa. Somente na última semana, segundo a Organização Internacional para as Migrações (OIM), mais de mil pessoas morreram tentando chegar à União Europeia (UE) através dessa rota.

De acordo com a agência da ONU para Refugiados (Acnur), aproximadamente 200 mil migrantes alcançaram a União Europeia via Mediterrâneo neste ano. Entre eles, quase 47 mil desembarcaram na Itália.

CN/rtr/lusa/afp/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos