Sharapova é suspensa do tênis por dois anos

Tenista russa foi flagrada em exame antidoping durante o Aberto da Austrália, em janeiro. Com decisão da ITF, ela fica de fora dos Jogos Olímpicos do Rio. Atleta diz que irá recorrer da punição "injustamente severa".

A tenista russa Maria Sharapova foi suspensa por dois anos pela Federação Internacional de Tênis (ITF), anunciou o órgão nesta quarta-feira (08/06). A atleta, que ficará de fora dos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, foi flagrada em exame antidoping durante o Aberto da Austrália, em janeiro.

Sharapova, de 29 anos, já estava provisoriamente suspensa desde março, aguardando avaliação do caso pela Agência Mundial Antidoping (Wada). O teste em janeiro deu positivo para a substância meldonium, que entrou na lista de substâncias proibidas pela Wada no primeiro dia deste ano.

A tenista alegou que não sabia da recente proibição. Segundo ela, seu médico receitou o medicamento Mildronate, que contém meldonium, há dez anos, depois de ela ter ficado doente e exames mostrarem uma deficiência de magnésio, além do histórico familiar de diabetes.

Após a divulgação da suspensão nesta quarta-feira, Sharapova afirmou que irá recorrer da decisão junto à Corte Arbitral do Esporte (CAS), descrevendo sua punição como "injustamente severa".

"A ITF gastou enorme quantidade de tempo e recurso tentando provar que eu intencionalmente violei as regras antidoping, mas o tribunal concluiu que não. Vocês precisam saber que a ITF pediu à corte que me suspendesse por quatro anos - a suspensão requerida para uma violação intencional - e o tribunal rejeitou a posição da ITF", explicou a tenista em texto publicado no Facebook.

"Se o tribunal concluiu corretamente que eu não violei intencionalmente as regras antidoping, não posso aceitar uma suspensão de dois anos injustamente severa. Irei recorrer imediatamente", disse.

A ITF, em sua página na internet, informou que a suspensão de Sharapova foi aplicada de forma retroativa à data do exame antidoping e, por isso, expira à meia-noite do dia 25 de janeiro de 2018. "Seu resultado no Aberto da Austrália de 2016 será desqualificado, resultando na perda de pontos no ranking e o prêmio em dinheiro recebido no evento", acrescenta a federação.

Em 2004, aos 17 anos, Sharapova se tornou a primeira russa a ganhar o torneio de Wimbledon. Vencedora de cinco Grand Slams, foi a atleta mais bem paga do mundo até recentemente, sendo superada pela tenista Serena Williams. A estrela russa, que ocupava a sétima posição no ranking da Associação de Tênis Feminino (WTA) em março, hoje figura na 26ª colocação.

EK/dpa/rtr/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos