Microsoft compra LinkedIn por US$ 26,2 bi

Augusto Valente

Gigante informática faz aquisição mais cara de sua história com a compra da rede social de contatos profissionais. Empresa pagará 196 dólares por ação, e manterá o presidente executivo do LinkedIn, Jeff Weiner.

A Microsoft anunciou nesta segunda-feira (13/06) a compra do LinkedIn por 26,2 bilhões de dólares. Esse é o maior valor já investido numa aquisição pela gigante da informática, que pagará 196 dólares por cada ação da rede social que reúne contatos profissionais.

O atual presidente-executivo do LinkedIn, Jeff Weiner, vai continuar na direção, ficando subordinado ao presidente executivo da Microsoft, Satya Nadella. O processo de transição deve ser concluído até o final deste ano.

"O time do LinkedIn criou um negócio incrível, com foco em conectar profissionais do mundo", disse Nadella. "Juntos, podemos acelerar o crescimento do LinkedIn, assim como o do Microsoft Office 365 e Dynamics, conferindo poder a cada pessoa e organização do planeta."

O site de relacionamento corporativo, que reúne 433 milhões de profissionais, recebe cerca de 100 milhões de visitas por mês e possui 7 milhões de listas de empregos ativas. Essa é a aquisição mais cara da história da Microsoft: o Skype foi adquirido em 2011 por 8,5 bilhões de dólares; e a Nokia, por 7,18 bilhões, dois anos mais tarde.

Já a compra da empresa de publicidade na internet aQuantive, com o fim de competir com o Google, gerou um prejuízo de 6,3 bilhões de dólares. Em 2015, a Nokia também provocou uma baixa de cerca de 7 bilhões de dólares nas contas da Microsoft.

KG/rtr/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos