Portugal para na trave e não sai do zero contra a Áustria

Philip Verminnen

Seleção portuguesa domina partida, mas esbarra em ótima atuação do goleiro austríaco e, por duas vezes, na trave. Cristiano Ronaldo desperdiça pênalti e perde chance de ser o primeiro a marcar em quatro Eurocopas.

Portugal e Áustria protagonizaram, neste sábado (18/06), em Paris, o segundo empate sem gols da Eurocopa 2016. Ao contrário do empate entre Alemanha e Polônia, a partida entre portugueses e austríacos não mereceu ficar no 0 a 0 - ambas as equipes tiveram boas oportunidades de gol, principalmente Portugal, que inclusive teve um pênalti desperdiçado por seu astro Cristiano Ronaldo.

Com ambas as equipes buscando apagar a má estreia, quando Portugal empatou com a Islândia e a Áustria foi derrotada pela Hungria, a partida não seguiu o padrão dos outros jogos desta Eurocopa - a burocrática e tediosa disciplina tática foi deixada de lado e diversas boas chances de gol foram produzidas no primeiro tempo.

Principalmente pelo lado português, que entrou em campo com três peças ofensivas: Cristiano Ronaldo, Ricardo Quaresma e Nani. Enquanto os austríacos criavam lances de perigo com bolas levantadas na área, procurando Marcel Sabitzer ou Martin Harnik, Portugal colocou a bola no chão e, com mais movimentação ofensiva, tentou penetrar entre os zagueiros austríacos.

E foi do atacante do Fenerbahce, da Turquia, a primeira grande chance, aos 12 minutos. Nani esteve frente a frente com o goleiro Robert Almer, que venceu o duelo. Dez minutos depois, Cristiano Ronaldo, livre na grande área, finalizou de primeira, rente à trave direita de Almer. Trave essa que foi acertada por Nani, após cobrança de escanteio de Quaresma.

Ao todo, a Áustria conseguiu anular bem Cristiano Ronaldo nos primeiros 45 minutos. E em todos os lances desperdiçados por Ronaldo, a torcida austríaca cantava o nome de Lionel Messi nas arquibancadas do Parc des Princes, em Paris. Portugal dominou, mas mais pelas ações de Quaresma, Nani e André Gomes.

O panorama não mudou na segunda etapa, com a exceção que a seleção austríaca conseguiu dar um pouco mais de trabalho à defesa de Portugal. Com o passar do tempo, Almer foi se tornando o homem da partida, com boas defesas em finalizações de Ronaldo, que procurava o gol e o sonhado recorde pessoal de ser o primeiro jogador a marcar em quatro edições da Eurocopa.

E a chance veio aos 33 minutos, quando o próprio Cristiano Ronaldo foi agarrado dentro da área. Pênalti bem marcado pelo árbitro italiano Nicola Rizzoli. A cobrança do craque português, que menos de um mês atrás havia anotado a cobrança decisiva na final da Liga dos Campeões, no entanto, parou na trave direita de Almer.

E seguia o calvário de Ronaldo neste torneio. Aos 40 minutos, ele concluiu de cabeça a cobrança de falta de João Moutinho, mas o gol foi anulado corretamente por impedimento.

Novo empate para Portugal e a obrigação de derrotar a líder Hungria na última rodada. Também porque com tantos empates é bastante improvável que um dos quatro terceiros colocados que seguirão na competição saia deste Grupo F. Já a Áustria tem que conseguir algo inédito contra a Islândia: vencer um jogo numa Eurocopa.

Islândia marca duas vezes, mas apenas empata com húngaros

Na outra partida válida pelo Grupo F, a Islândia por pouco não alcançou sua primeira vitória numa Eurocopa. Depois do surpreendente empate frente a Portugal na estreia, os islandeses venciam a partida contra a Hungria até os 43 minutos do segundo tempo: um gol contra do defensor Birkir Saevarsson sacramentou o empate em 1 a 1.

O gol da Islândia foi anotado por Gylfi Sigurdsson, cobrando penalidade máxima, aos 40 do primeiro tempo. A Hungria chegou aos quatro pontos e possui boas chances de se classificar para as oitavas de final. Com dois empates, os islandeses, que estreiam num torneio internacional, podem celebrar uma invencibilidade e ainda possuem chances de seguir de fase: para tal, precisam derrotar a Áustria na última rodada.

Ficha técnica

Portugal 0 x 0 Áustria

Local: Parc des Princes, Paris

Arbitragem: Nicola Rizzoli (Itália) auxiliado por seus compatriotas Elenito Di Liberatore e Mauro Tonolini.

Cartões amarelos: Ricardo Quaresma (31'/1T), Pepe (40'/1T), Martin Harnik (2'/2T), Christian Fuchs (15'/22T), Alessandro Schopef (41'/2T)

Portugal: Rui Patrício; Vieirinha, Pepe, Ricardo Carvalho e Raphael Guerreiro; William Carvalho, João Moutinho, Ricardo Quaresma (João Mário 26'/2T) e André Gomes(Éder 37'/2T); Nani (Rafa Silva 44'/2T) e Cristiano Ronaldo. Técnico: Fernando Santos.

Áustria: Robert Almer; Florian Klein, Sebastian Prödl, Martin Hinteregger e Christian Fuchs; Stefan Ilsanker (Kevin Wimmer 43'/2T) e Julian Baumgartlinger; Martin Harnik, David Alaba (Alessandro Schoepf 20'/2T) e Marko Arnautovic; Marcel Sabitzer (Lukas Hinterseer 39'/2T). Técnico: Marcel Koller.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos