Cameron renuncia após vitória do Brexit

Primeiro-ministro, que fez campanha pela permanência do Reino Unido na UE, diz não ser o líder certo para negociar a saída do país do bloco europeu. Sucessor deverá ser escolhido em outubro.

O primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, anunciou na manhã desta sexta-feira (24/06) que o Partido Conservador terá outro primeiro-ministro em outubro. O anúncio foi realizado após a divulgação do resultado do referendo britânico, que decidiu pela saída do país da União Europeia (UE).

"Eu não acho que seria certo eu ser o capitão que levará nosso país ao seu próximo destino", disse Cameron a repórteres diante de sua residência oficial, em Downing Street. Ele disse que já informou a rainha Elizabeth 2ª sobre suas intenções.

"Os britânicos tomaram uma decisão clara", frisou. "Penso que o país precisa de um novo líder para tomar essa direção", disse Cameron, que fez campanha pela permanência do Reino Unido na UE.

Ele afirmou que se manterá no cargo até ao outono, quando um novo líder do Partido Conservador será escolhido em congresso previsto para aquele mês.

O conservador Cameron assumiu o cargo de primeiro-ministro em 2010, tendo cumprido seu primeiro mandato dentro de um governo de coalizão. Em 2015, ele conseguiu se reeleger, continuando seu governo sem a necessidade de aliança. Sua plataforma na campanha incluía a oferta de um referendo sobre a saída da UE, promessa que acabou sendo responsável por sua queda final.

A decisão foi tomada a despeito de uma carta de apoio a Cameron, assinada por mais de 80 correligionários pró-Brexit, publicada antes de o resultado do referendo ser conhecido. A carta dizia que o premiê tinha "o dever" de permanecer no cargo, independentemente do resultado. Vários eurocéticos conservadores, contudo, não assinaram o texto.

Milhões de britânicos foram às urnas nesta quinta-feira para votar no referendo sobre o chamado Brexit, que decidiu pela saída do Reino Unido da União Europeia (UE). O Brexit venceu com 51,8% dos votos.

A taxa de comparecimento no referendo foi de 72,2%. Mais de 46 milhões de eleitores participaram da consulta popular em que, pela primeira vez, um membro da UE decide deixar o bloco europeu.

MD/lusa/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos