Schulz critica Cameron por renúncia só em outubro

Presidente do Parlamento Europeu afirma que premiê britânico mantém um continente inteiro refém por causa de estratégias partidárias internas e cobra renúncia imediata. "Francamente: eu acho isso escandaloso."

O presidente do Parlamento Europeu, Martin Schulz, criticou duramente o primeiro-ministro do Reino Unido, David Cameron, por este pretender renunciar somente em outubro e não imediatamente.

"Francamente: eu acho isso escandaloso", afirmou Schulz à emissora alemã ARD nesta sexta-feira (24/06), acusando Cameron de manter um continente inteiro refém por causa de estratégias partidárias internas.

"Mais uma vez, um continente inteiro é feito refém em prol das deliberações internas do Partido Conservador da Grã-Bretanha. Há três anos, quando estava sob pressão dentro do partido, ele [Cameron] disse aos radicais da ala direita: 'Eu dou a vocês um referendo, em troca vocês me elegem de novo'. Isso funcionou. Naquele momento, um continente inteiro foi feito refém em prol das suas [de Cameron] empreitadas táticas internas", disse Schulz.

"Agora o referendo fracassou. E agora o mesmo primeiro-ministro diz: 'Sim, mas vocês vão ter que esperar até nós [Reino Unido] negociarmos com vocês [União Europeia], até o congresso dos conservadores em outubro. Aí eu vou renunciar, e haverá um novo chefe do partido, que será o novo premiê'. Francamente: um congresso também pode ser convocado amanhã de manhã, é só querer. Eu acho um jogo forte esse que o senhor Cameron está jogando conosco."

AS/ard/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos