Atentado atinge maior aeroporto de Istambul

Aeroporto Atatürk, o principal da cidade, é alvo de pelo menos duas explosões. Segundo ministro da Justiça turco, há dez mortos e 20 feridos.

Pelo menos duas explosões atingiram na noite desta terça-feira (28/06) o aeroporto Atatürk, o principal de Istambul. Testemunhas também relataram que ouviram tiros.

Segundo o ministro da Justiça da Turquia, Bekir Bozdag, há ao menos dez mortos e 20 feridos. Em discurso transmitido pelas emissoras turcas, o político afirmou que um dos terroristas abriu fogo contra os passageiros no terminal internacional, e outro se explodiu no mesmo local.

Um terceiro suspeito, de acordo com Bozdag, é também um homem-bomba, que teria provocado uma explosão no estacionamento do aeroporto. Embora o ministro tenha falado em três terroristas, testemunhas relatam que viram quatro suspeitos.

"Nós estávamos no controle de passaportes. Ouvimos tiros. Havia quatro pessoas, e elas começaram a atirar contra os passageiros. Em seguida, elas se explodiram", afirmou uma testemunha à CNN.

Outras testemunhas ouvidas pela emissora disseram que ouviram duas violentas explosões, que em seguida geraram caos no aeroporto. "Foi muito forte, todas as pessoas entraram em pânico e começaram a correr para todos os lados", disse um passageiro.

O Ministério do Interior turco montou um centro de crise para monitorar a situação. Segundo agências internacionais, todos os voos foram cancelados. Dezenas de ambulâncias foram enviadas ao aeroporto, e taxistas transportam os feridos a hospitais, segundo informa a imprensa local.

Nos últimos meses, os atentados - atribuídos a radicais curdos e ao "Estado Islâmico" - aumentaram em escala e frequência, espantando visitantes e estrangeiros e abalando a economia, em parte dependente do turismo.

No início deste mês, um carro-bomba foi detonado em Istambul, no momento em que um ônibus da polícia passava próximo. Seis policiais e cinco civis morreram no ataque, reivindicado por radicais curdos.

Em fevereiro, a detonação de um carro-bomba deixou 29 mortos em Ancara. Em 13 de março, um ataque semelhante fez 37 vítimas. Dias depois, cinco pessoas morrem e 39 ficam feridas em um atentado suicida no centro de Istambul.

Os quatro ataques foram reivindicados pelo grupo Falcões da Liberdade do Curdistão (FAK), uma facção dissidente do proscrito Partido dos Trabalhadores do Curdistão (PKK).

O maior atentado terrorista já ocorrido na Turquia foi em outubro de 2015, resultou em 102 mortes e foi reivindicado pelo grupo jihadista "Estado Islâmico" (EI).

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos