Volkswagen pagará US$ 14,7 bilhões por manipular emissões

Montadora se compromete a comprar carro de volta ou corrigir a emissão de poluentes do motor. Escândalo de manipulação de emissões afetou meio milhão de veículos a diesel nos EUA.

Proprietários de carros a diesel da Volkswagen nos Estados Unidos poderão escolher entre vender seu automóvel para a montadora ou submetê-lo a uma correção que pode reduzir o desempenho do motor. As opções serão oferecidas como reparação após uma série de queixas relacionadas ao escândalo de manipulação de dados sobre emissões de gases poluentes pela fabricante alemã.

A compensação vai custar 14,7 bilhões de dólares à montadora, disse nesta segunda-feira (27/06) uma pessoa envolvida nas negociações à agência de notícias AP. No entanto, o acerto ainda não será suficiente para resolver todos os problemas legais gerados pela confissão da empresa de que quase meio milhão de veículos com motores a diesel foram programados para ter bom desempenho ambiental apenas em testes.

A quantia é a maior alcançada em um acordo com montadoras na história dos Estados Unidos. O compromisso prevê 10 bilhões de dólares para a adaptação ou recompra de aproximadamente 475 mil veículos. Independentemente da escolha, os clientes receberão ainda uma indenização entre 5.100 e 10 mil dólares.

Além da quantia para compensar os donos de veículos, o acordo inclui 2,7 bilhões de dólares para mitigar o impacto ambiental e mais 2 bilhões de dólares para serem aplicados na pesquisa de tecnologia para alcançar zero emissão para veículos.

O informante da AP preferiu não se identificar porque o pacto só será registrado oficialmente nesta terça, e um juiz determinou que o processo tramite em segredo.

Ainda não está claro como será o conserto proposto pela Volkswagen como alternativa à revenda dos automóveis. A adaptação deverá obedecer as leis sobre poluição, e é bem provável que qualquer medida para reduzir as emissões de poluentes prejudique também a velocidade de aceleração e a economia de combustível. Na propaganda, o carros haviam sido anunciados como mais eficientes e com melhor desempenho do que os movidos a gasolina.

Os proprietários que devolverem seus veículos receberão valores equivalentes a 18 de setembro de 2015, antes que a manipulação se tornasse pública. Desde então, o preço médio de um carro a diesel da VW caiu 19%. Em agosto de 2015, o valor médio era de 13.196 dólares, ante 10.674 dólares em maio, de acordo com avaliação do site Kelley Blue Book.

O pacto ainda precisa da aprovação de um juiz para entrar em vigor. Os proprietários terão ainda a opção de recusar as ofertas da montadora e processá-la individualmente.

A VW ainda poderá pagar bilhões em multas e enfrenta um processo movido por promotores públicos, além de eventuais acusações na esfera criminal. O acordo acertado esta semana não inclui outros 90 mil veículos com motores a diesel de 3 litros, que contava com uma outra versão do software fraudulento.

TAM/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos