Turquia detém mais suspeitos de envolvimento em ataque

Detidos em Istambul seriam integrantes do "Estado Islâmico". Três dias após atentado em aeroporto, imprensa divulga que homens-bomba pretendiam fazer reféns. Número de mortos sobe para 44.

A polícia turca prendeu 11 suspeitos de serem membros do grupo extremista "Estado Islâmico" (EI), segundo informações divulgadas pela imprensa local nesta sexta-feira (01/07). Os detidos estariam ligados ao atentado terrorista ao Aeroporto Atatürk de Istambul.

Os suspeitos foram presos em uma operação da polícia antiterrorismo no distrito de Basaksehir, no lado europeu da cidade. De acordo o jornal turco Haber Turk, todos eram estrangeiros. Com as recentes prisões, o número de detidos nas investigações após o ataque desta terça-feira chegou a 24. As autoridades não confirmaram as informações.

O número de mortos no atentado ao aeroporto, o terceiro maior da Europa, aumentou para 44, e mais de 230 pessoas ficaram feridas. Trata-se do pior ataque terrorista realizado na cidade neste ano.

Segundo o jornal Sabah, os três homens-bomba que perpetraram o atentado planejavam fazer reféns antes de iniciar o massacre. Depois de atrair suspeitas, no entanto, os terroristas tiveram que dar início ao ataque antes do previsto. "Os casacos que usavam para esconder os coletes suicidas, apesar das temperaturas elevadas, chamou a atenção de cidadãos e de um policial", afirma o periódico.

Nenhum grupo assumiu a autoria do atentado, mas autoridades turcas acusam o EI de estar por trás do ataque. Os três homens-bomba foram identificados por uma autoridade turca, que falou em anonimato, como sendo cidadãos da Rússia, Uzbequistão e Quirguistão.

O russo da região da Chechênia Akhmet Chatayev teria sido identificado como o mentor do atentado, afirmou a imprensa local. Segundo o jornal Hurriyet, ele seria ainda o líder da célula do EI em Istambul e teria organizado outros dois atentados a bomba na cidade neste ano.

Os terroristas do aeroporto teriam ainda alugado um apartamento no distrito de Fatih, em Istambul, e pagado um ano de aluguel adiantado, o equivalente a 7,5 mil euros. Uma vizinha do local disse que os moradores mantinham as cortinas sempre fechadas e que um cheiro de produto químico saía do imóvel.

CN/afp/rtr/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos