Disputa ao cargo de premiê britânico fica entre duas mulheres

Deputados conservadores concentram a corrida pela liderança do governo nas ministras do Interior, Theresa May, e da Energia, Andrea Leadsom. Decisão cabe agora a membros da legenda. Vencedora será anunciada em setembro.

As candidaturas à liderança do Partido Conservador e, consequentemente ao cargo de chefe de governo do Reino Unido, foram reduzidas a duas políticas. Os deputados conservadores elegeram nesta quinta-feira (07/07) a ministra do Interior, Theresa May, e a ministra da Energia, Andrea Leadsom, como candidatas à sucessão do primeiro-ministro David Cameron.

May obteve o voto de 199 dos 329 deputados conservadores e Leadsom, de 84. O terceiro candidato, o ministro da Justiça, Michael Gove, ficou com apenas 46 votos, sendo automaticamente afastado da corrida.

A escolha do próximo líder do Partido Conservador e chefe do governo britânico cabe agora aos cerca de 150 mil membros do partido, que votarão durante os próximos meses. O nome da vencedora será anunciado em 9 de setembro próximo.

A candidata eleita substituirá Cameron, que anunciou para outubro a entrega do cargo de primeiro-ministro. A renúncia foi sua resposta ao resultado do referendo de 23 de junho, sobre a saída ou permanência do Reino Unido na União Europeia. Cameron fazia campanha pela permanência.

May ou Leadsom estarão encarregadas do complicado processo de negociação para a saída do Reino Unido do bloco comunitário europeu.

PV/lusa/ap/rtr/afp

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos