Pastor-alemão para farejar dinheiro na Grécia

Cães farejadores ajudarão a evitar fuga de dinheiro do país. Estimativa é de que gregos guardem até 30 bilhões de euros.

As autoridades financeiras gregas pretendem usar cães farejadores na batalha contra a evasão de capital no país assolado pela crise econômica. O Ministérios das Finanças grego criou até uma comissão especial para o assunto, cuja tarefa é elaborar sugestões de como montar uma guarnição com os cães especializados. As raças preferidas são pastor-alemão e belga, assim como labrador.

Os cães especialmente treinados para farejar dinheiro serão usados em lugares de grande circulação de pessoas entre fronteiras, portos e aeroportos. A busca concentra-se em dinheiro transportado para o exterior.

Uma medida em vigor para evitar a fuga de capital é o limite de 2 mil euros em dinheiro vivo que os gregos podem levar em viagens internacionais. Devido à desconfiança no sistema bancário nacional, desde novembro de 2014, a população grega tem sacado grandes quantias de suas contas. Estima-se que 25 a 30 bilhões de euros estejam sendo guardados pelos gregos em casa.

Os cães serão usados somente em locais públicos. Domicílios não serão averiguados pela força-tarefa canina. Na internet, equipes especializadas oferecem três horas de serviço em qualquer lugar na Europa por 360 euros, mais 43 centavos de euro por quilômetro rodado da equipe até o local de trabalho na Grécia. Horas adicionais custam 115 euros.

Na Alemanha, o treinamento de um cão farejador dura até 12 semanas e custa 8.300 euros. O cachorro deve ter pelo menos 10 meses de idade e ter personalidade ativa e curiosa.

DB/dpa/AFP

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos