"Nunca vi tanto sangue", diz testemunha de ataque na Baviera

Sobreviventes e testemunhas relatam momentos de terror em trem em Würzburg, no sul da Alemanha, após ataque a machadadas e facadas realizado por jovem afegão: "Parecia um matadouro."

Testemunhas do ataque a um trem regional em Würzburg, no sul da Alemanha, na noite desta segunda-feira (18/07) relataram momentos de horror após um jovem de 17 anos ter avançado, com uma faca e um machado, contra os passageiros.

"Eu nunca tinha visto tanto sangue na minha vida. Esta noite eu não vou conseguir fechar os olhos", disse uma delas ao jornal Bild. "Parecia um matadouro", disse outra, sobre o interior do trem.

O jornal local Main Post ouviu moradores que ajudaram a socorrer as vítimas. Melanie Göttle e Günter Karban relataram ao diário que ouviram gritos de socorro por volta das 21h15. A casa deles fica ao lado dos trilhos do trem.

Eles contam que moradores do local prestaram as primeiras assistências aos passageiros, até a chegada da polícia e das equipes de socorro. "Os socorristas levaram os feridos em macas pelo nosso jardim até a ambulância", disse Göttle.

Ela relatou que a vítima em pior estado era um homem asiático. "Espero muito que ele sobreviva ao ataque." Segundo o Main Post, trata-se de um dos quatro cidadãos de Hong Kong feridos no ataque. Ele estava junto com uma família composta por pai, mãe, filha e filho e era o namorado da filha. O agressor o atingiu na barriga com o machado, afirma o diário, e a mãe teria ferimentos graves na cabeça.

O ataque

O ataque aconteceu na noite de segunda-feira. Com uma faca e um machado, o jovem afegão atacou passageiros de um trem regional, deixando ao menos cinco feridos, e foi morto por policiais durante a fuga.

O ataque ocorreu pouco antes de o trem chegar a Würzburg. Além dos cinco feridos, 14 pessoas ficaram em estado de choque.

Segundo os investigadores, havia de 25 a 30 pessoas no trem no momento do ataque. O agressor fugiu pouco antes da chegada a Würzburg, quando o sistema de freios de emergência parou a locomotiva.

Uma bandeira do "Estado Islâmico" foi encontrada no quarto do jovem. A organização terrorista reivindicou o ataque, através de sua agência de notícias. As autoridades alemãs tratam as investigações com cautela e ainda não confirma ligação entre o jovem e o grupo jihadista.

O jovem tinha 17 anos e era um refugiado vindo do Afeganistão. Ele chegou à Alemanha havia dois anos e recebeu refúgio como menor desacompanhado. Ele morou durante um tempo num abrigo em Ochsenfurt e, nas últimas semanas, morava com uma família.

AS/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos