Redatora assume culpa por plágio em discurso de Melania Trump

Meredith McIver admite que usou frases de Michelle Obama no discurso proferido pela esposa de Trump na convenção republicana. "Sinto-me péssima pela confusão que causei", declara. Candidato não aceita pedido de demissão.

A redatora de um polêmico discurso de Melania Trump, esposa do candidato à Casa Branca Donald Trump, admitiu nesta quarta-feira (20/07) que incluiu frases da primeira-dama dos Estados Unidos, Michelle Obama, no texto lido por Melania na abertura da convenção do Partido Republicano, há dois dias.

"Trabalhei com Melania em seu discurso, falamos de muita gente que a inspira. Uma pessoa que ela sempre gostou é Michelle Obama. Ao telefone, ela leu algumas frases da primeira-dama como exemplo", explicou Meredith McIver, que trabalha na campanha de Trump, em comunicado.

"Eu anotei essas passagens e depois incluí algumas das frases no rascunho que acabou virando o discurso final. Eu não revisei os discursos de Obama. Esse foi meu erro, e me sinto péssima pela confusão que causei aos Trump e aos Obama. Não tive intenção de prejudicá-los", completou.

A redatora, que trabalhou no discurso durante seis semanas com Melania, declarou ainda que pediu demissão do cargo na terça-feira, mas que a família Trump negou o pedido. O magnata teria dito a ela que "as pessoas cometem erros inocentes e que, com essas experiências, se aprende e se cresce".

Polêmica sobre o discurso

Melania, que teceu fortes elogios ao marido ao ser apresentada durante a convenção nacional republicana na última segunda-feira, gerou polêmica ao ser acusada de plagiar o discurso de Michelle Obama, proferido durante a convenção do Partido Democrata em 2008.

No trecho que chamou atenção pela semelhança, a ex-modelo eslovena naturalizada americana falou aos delegados sobre a influência dos pais em sua vida e sobre a transmissão de valores para os filhos.

Trump, que foi oficializado candidato republicano à Casa Branca na terça-feira, reagiu à polêmica apenas nesta quarta-feira, momentos antes de publicar o comunicado de McIver em seu site oficial.

Ele acusou a imprensa de ter dedicado mais tempo para analisar o discurso de Melania do que o FBI para investigar o escândalo de e-mails de sua rival, a possível candidata democrata Hillary Clinton.

O magnata se referia ao caso do servidor privado de e-mail que Hillary usou quando era secretária de Estado americana, entre 2009 e 2013, algo continuamente citado pelo republicano durante a campanha. No início deste mês, o FBI decidiu encerrar a investigação sobre o caso.

"A boa notícia é que o discurso de Melania conseguiu mais publicidade do que qualquer outro na história da política, especialmente se você acha que toda a imprensa é boa imprensa", afirmou o candidato à presidência americana em mensagem publicada no Twitter.

EK/afp/ap/efe/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos