Hollande recebe May e pede pressa para Brexit

Presidente francês diz entender que Reino Unido precise de tempo para preparar saída da UE, mas adverte: "Quanto mais cedo melhor." Em visita a Paris, premiê britânica reitera desejo de relações estreitas.

Após reunião com a chanceler federal alemã, Angela Merkel, em Berlim nesta quarta-feira (20/07), a primeira-ministra do Reino Unido, Theresa May, deu seguimento a sua visita à Europa com um encontro com o presidente francês, François Hollande, em Paris, nesta quinta-feira.

Assim como na capital alemã, um dos temas principais da agenda foi a saída do Reino Unido da União Europeia (UE), decidida em referendo em junho. A Merkel, May disse que precisava de tempo para preparar as negociações do Brexit e que, por isso, o pedido formal de saída não será feito em 2016.

Hollande, na reunião desta quinta-feira, disse compreender que o Reino Unido necessite de tempo para preparar as negociações, mas pediu que elas sejam iniciadas o mais rápido possível. "Precisamos reduzir ao máximo a incerteza [que acompanha o Brexit]", disse o presidente.

"O Reino Unido decidiu deixar a União Europeia. A escolha é deles, a responsabilidade é deles, e respeitamos essa decisão. Não podem haver discussões ou pré-negociação antes da negociação. Mas pode haver uma preparação", completou, em pronunciamento ao lado de May. "Repito que quanto mais cedo melhor, para o interesse da Europa, do Reino Unido e de nossas economias."

Merkel, no dia anterior, já havia alertado contra um período muito duradouro de incerteza: "Ninguém quer um longo período de limbo - nem o povo britânico nem os Estados-membros da Europa."

Livre circulação de pessoas

Nesta quinta-feira, a premiê voltou a falar sobre as políticas de imigração no país. "Com o voto pela saída do Reino Unido da UE, o povo britânico deixou a mensagem clara de que devemos introduzir alguns controles na movimentação de indivíduos europeus ao país", declarou. "Está claro para mim que o governo deveria entregar e vai entregar isso para a população."

Hollande, por sua vez, reiterou sua posição de que Londres só pode ter acesso ao mercado único europeu se aceitar as "quatro liberdades" da UE, que inclui a livre circulação de pessoas.

"É o ponto mais crucial. O Reino Unido terá que escolher: permanecer no mercado único e aceitar a livre circulação de pessoas ou ter outro status", enfatizou o presidente francês.

"Relações estreitas"

May seguiu a linha do discurso em Berlim na véspera e declarou que deseja manter relações estreitas com a França mesmo após a saída do bloco econômico. Hollande concordou sobre a importância de que sejam mantidos os laços entre os dois países em diferentes áreas, como segurança.

"À medida que o Reino Unido deixa a UE, precisamos determinar como manter as relações econômicas mais próximas possíveis entre nossos países", disse a premiê britânica, acrescentando que deseja "maximizar as oportunidades tanto para o Reino Unido como para a UE".

"Deixamos a União Europeia, mas não a Europa. Também não abandonamos nossa amizade com a França e com os nossos aliados. Como disse em meu primeiro discurso, compartilhamos os valores de 'liberdade, igualdade e fraternidade' e sempre trabalharemos juntos para defendê-los", afirmou May.

EK/afp/dpa/efe/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos