Brasil tem manifestações pró e contra Dilma

Em São Paulo, apoiadores da presidente afastada se concentram no Largo da Batata, e os favoráveis ao impeachment se reúnem na Paulista. Faixas em inglês chamam atenção no Rio.

Manifestantes a favor e contra a destituição da presidente afastada Dilma Rousseff se reuniram neste domingo (31/07) em várias cidades brasileiras, aproveitando a visibilidade internacional proporcionada pelos Jogos Olímpicos para transmitir sua mensagem política. A participação foi bem menor do que a registrada em protestos anteriores.

"Brasileiros não toleram a corrupção" e "Dilma fora" foram algumas das mensagens em inglês que puderam ser lidas em faixas que os manifestantes a favor do impeachment exibiram na praia de Copacabana, no Rio de Janeiro, para atrair a atenção da imprensa internacional que se encontra na cidade.

"Eu estou aqui porque sou contra a corrupção. Não basta a saída da Dilma, temos que ir em frente, dando apoio à Polícia Federal. Eu apoio o governo Temer porque ele está tentando acertar", disse a dona de casa Sileide de Sá Ribeiro.

Em São Paulo, os manifestantes voltaram a se concentrar na Avenida Paulista. O protesto foi convocado pelo Movimento Vem pra Rua. Em pelo menos cinco caminhões de som, representantes dos movimentos pró-impeachment proferiam palavras de ordem, como "Fora PT", "Não vai ter golpe, vai ter impeachment" e frases de apoio ao juiz federal Sérgio Moro e à operação Lava-Jato.

Um boneco gigante do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva vestido de presidiário, batizado de Pixuleco, e um de um militar, em referência ao Exército e ao retorno da ditadura militar no país, foram inflados. O aposentado Paulo Alves era um dos manifestantes que defendem a volta da ditadura. "Do jeito que está o nosso país, só a ditadura vai resolver. Mesmo sem liberdade, eu vivi na ditadura e não tinha corrupção, desemprego", disse.

Já a Frente Povo Sem Medo iniciou, também à tarde, uma manifestação em defesa de Dilma na capital paulista. Os manifestantes começaram a se reunir às 14h no Largo da Batata, zona oeste da cidade. Por volta das 16h15, eles saíram em caminhada, na direção da Praça Panamericana, local próximo à casa de Temer, no bairro Alto de Pinheiros.

O lema do ato era "Fora, Temer! O povo deve decidir! Defender nossos direitos, radicalizar a democracia!". Segundo a Frente Povo Sem Medo, que considera o impeachment de Dilma um golpe, "não precisou nem dois meses para que as máscaras caíssem e as razões do golpe fossem expostas em praça pública", citando a queda de três ministros em um mês.

Em Brasília, cerca de 5 mil manifestantes, segundo a Polícia Militar, compareceram à Esplanada dos Ministérios em um ato a favor do impeachment de Dilma. Eles também expressaram apoio à operação Lava Jato, pediram o fim do foro privilegiado e protestaram contra a corrupção.

Protestos semelhantes aconteceram também em Alagoas, Bahia, Maranhão, Minas Gerais, Pará, Pernambuco e Santa Catarina.

AS/abr/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos