PUBLICIDADE
Topo

Turquia ameaça União Europeia com fim do acordo sobre refugiados

Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia - Umit Bektas/Reuters
Recep Tayyip Erdogan, presidente da Turquia Imagem: Umit Bektas/Reuters

31/07/2016 18h49

A Turquia ameaçou neste domingo (31) a União Europeia (UE) com o rompimento do acordo sobre refugiados se até outubro não for eliminada a exigência de visto para cidadãos turcos que desejarem viajar para países do bloco.

O ministro turco do Exterior, Mevlüt Cavusoglu, disse ao diário alemão Frankfurter Allgemeine Zeitung que, se não houver a liberação da exigência de visto, a Turquia se verá obrigada a "se afastar" do acordo acertado em 18 de março.

Cavusoglu disse que o acordo funciona porque a Turquia tomou "medidas muito sérias", entre elas o combate ao tráfico de pessoas. "Mas tudo isso depende do fim da obrigatoriedade de visto para nossos cidadãos, o que também faz parte do acordo."

Ele acrescentou que o governo turco espera que seja definida uma data concreta para o prometido fim dos vistos. "Pode ser no início ou em meados de outubro, mas esperamos uma data concreta."

O acordo sobre os refugiados - junto com o fechamento da fronteira da Macedônia - praticamente acabou com o fluxo de migrantes que chegam à Europa pela chamada rota dos Bálcãs. A maioria deles tinha como destino países do norte, como a Alemanha e a Suécia.

A obrigatoriedade de visto para os cidadãos turcos deveria ter sido eliminada em julho, mas a data foi postergada porque a Turquia ainda não cumpriu todas as 72 exigências feitas pela UE, principalmente a reforma da legislação antiterrorista.