Trump diz que eleição americana poderá ser fraudada

Candidato afirma que republicanos devem ficar atentos para evitar que eleição seja manipulada e chama Hillary de demônio. Novas pesquisas indicam vantagem da democrata após a convenção na Filadélfia.

O candidato republicano Donald Trump sugeriu nesta segunda-feira (01/08) que poderá haver fraude na eleição presidencial dos Estados Unidos, marcada para 8 de novembro. É a primeira vez que um candidato de um dos dois grandes partidos faz uma declaração desse tipo.

"Eu temo que a eleição possa ser manipulada, tenho que ser honesto", declarou Trump num comício em Columbus, no estado de Ohio. Ele acrescentou que ouve "cada vez mais" que a eleição não será limpa, mas não deu mais detalhes.

As declarações foram dadas depois de Trump sugerir que os democratas fraudaram as primárias para que a então pré-candidata Hillary Clinton pudesse superar o concorrente Bernie Sanders. O magnata foi além e disse que a nomeação pelo Partido Republicano teria sido roubada dele se ele não tivesse vencido por uma margem tão ampla.

Mais tarde, Trump repetiu as acusações na emissora Fox News. "Temos de ficar atentos em 8 de novembro, pois essa eleição poderá ser manipulada. E eu espero que os republicanos fiquem de olho, ou ela será tirada de nós."

Em outro comício, na cidade de Mechanicsburg, no estado da Pensilvânia, o candidato republicano atacou Sanders pelo apoio a Hillary. "Ele fez um pacto com o demônio. Ela é o demônio", afirmou Trump.

Pesquisas dão vantagem para Hillary

Novas pesquisas de opinião divulgadas nesta segunda-feira nos Estados Unidos indicam que Hillary lidera com folga as intenções de voto. Uma pesquisa da CNN, realizada entre 29 e 31 de julho, logo após a convenção democrata na Filadélfia, indica que a democrata tem 52% das intenções de voto, contra 43% de Trump.

O resultado é muito diferente de uma semana atrás, quando uma pesquisa realizada após a convenção republicana em Cleveland deu ao magnata 48% das intenções de voto, três pontos mais do que sua adversária. A pesquisa da CNN, feita pela empresa ORC, entrevistou 894 eleitores, e a margem de erro é de 3,5 pontos percentuais.

Outra pesquisa, divulgada pela emissora CBS News e também feita durante o fim de semana após a convenção democrata, indica que Hillary tem uma margem de quatro pontos sobre Trump, ou 46% contra 39%. Na semana anterior, o resultado era um empate em 42%. A pesquisa foi feita pela empresa de consultoria SSRS, com 1.131 eleitores, e tem uma margem de erro de 3 pontos percentuais.

AS/ap/efe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos