Judoca conquista medalha inédita para o Kosovo

Kosovar-albanesa Majlinda Kelmendi é campeã olímpica na categoria meio-leve. Kosovo alcança o feito na estreia em Jogos Olímpicos e justamente no Brasil, que ainda não reconhece a sua independência.

A judoca Majlinda Kelmendi fez história nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro. Na final da categoria meio-leve (até 52kg), neste domingo (07/08), Kelmendi superou a italiana Odette Giuffrida e conquistou a primeira medalha olímpica para o Kosovo.

Kelmendi, segunda colocada no ranking mundial em sua categoria, derrotou Giuffrida por um yuko - um terço de um ponto (ippon), caracterizado quando o oponente cai de lado. Ficaram com o bronze a russa Natalia Kuziutina e a japonesa Misato Nakamura, que derrotou a brasileira Érika Miranda na disputa pelo pódio.

Após a conquista inédita, Kelmendi não segurou as lágrimas, ergueu os braços e acenou para os espectadores na Arena Carioca 2, que contou com algumas bandeiras do Kosovo na plateia.

A bicampeã mundial - 2014, na Rússia, e 2013, justamente no Rio de Janeiro - foi a porta-bandeira do Kosovo na cerimônia de abertura, na sexta-feira. Nos Jogos de Londres, em 2012, a atleta kosovar-albanesa representou a Albânia, mas ficou sem medalha.

Os Jogos do Rio de Janeiro são os primeiros com atletas competindo sob a bandeira do Kosovo, que proclamou a independência da Sérvia em 2008 e que foi aceito como membro do Comitê Olímpico Internacional (COI) em 2014.

O Kosovo é reconhecido como país independente por 109 dos 193 Estados-membros da ONU, entre eles Alemanha, Estados Unidos, França e Reino Unido. Países como Espanha, Rússia e Brasil não reconhecem o Kosovo como independente.

PV/afp/dpa/ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos