Rafaela Silva conquista primeiro ouro do Brasil

Judoca derrota na final líder do ranking mundial e volta a fazer história no Rio de Janeiro. Depois do drama de Londres, racismo e inédito título mundial, a carioca se torna a segunda brasileira campeão olímpica no judô.

Saiu a primeira medalha de ouro para o Brasil nos Jogos do Rio de Janeiro. A judoca Rafaela Silva derrotou na final a mongolesa Sumiya Dorjsuren e se tornou campeão olímpica da categoria até 57kg. A vitória contra a atual líder do ranking mundial da categoria veio por um wazari - golpe que vale meio ponto e ocorre quando o oponente cai com metade das costas no tatame.

Rafaela e a atual sede dos Jogos têm uma conexão especial. Nascida e criada na Cidade de Deus, uma das mais conhecidas favelas do Rio de Janeiro, a judoca carioca Rafaela Silva coroou sua trajetória de superação ao conquistar a primeira medalha de ouro do Brasil nos Jogos Olímpicos de 2016. Em agosto de 2013, justamente no Rio de Janeiro, ela se tornou a primeira brasileira campeã num Mundial de Judô.

Os primeiros passos no tatame foram dados a apenas oito quilômetros da Arena Carioca 2 do Parque Olímpico, onde a judoca escreveu seu nome na história do esporte do país ao se tornar a segunda brasileira a subir ao lugar mais alto do pódio na modalidade. A torcida, que incluía os pais da judoca, contribuiu para a vitória apoiando cada golpe aplicado.

A carioca, que começou no judô no Instituto Reação, criado pelo medalhista de bronze em Atenas 2004 Flávio Canto, controlou a decisão desde o início. E repetiu, com pouco mais de um minuto de luta, o que fez em todas nestes Jogos, um wazari.

O caminho até o ouro começou com fácil vitória contra a alemã Miryam Roper, em combate que durou apenas 46 segundos. Em seguida, Rafael eliminou a sul-coreana Jandi Kim, vice-líder do ranking mundial.

Nas quartas de final, a brasileira superou a húngara Hedvig Karakas. Quatro anos antes, em Londres, Rafaela foi desclassificada por uma catada de pernas, um golpe considerado irregular, justamente contra Karakas. Depois, foi vítima de ofensas racistas que a fizeram quase desistir do judô.

Na semifinal, ela derrotou a romena Corina Caprioriu, que foi medalhista de prata em 2012, em duelo decidido somente no golden score. Rafaela se tornou a segunda brasileira campeã olímpica no judô. A primeira foi Sarah Menezes, em Londres.

Completaram o pódio a portuguesa Telma Monteiro, cinco vezes campeã europeia, e a japonesa Kaori Mastumoto, campeão nos Jogos de Londres. Ambas ficaram com o bronze.

PV/efe/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos