Governo alemão prepara pacote antiterrorismo

Imprensa local afirma que medidas devem incluir mudanças para facilitar deportações de estrangeiros e legislação para incentivar a retenção de mais dados sobre indivíduos pelo governo.

O ministro do Interior da Alemanha, Thomas de Maizière, deve anunciar nesta quinta-feira (11/08) um pacote de medidas de segurança destinadas a tranquilizar a população após dois ataques com motivações jihadistas e uma chacina realizada por um adolescente com problemas psicológicos.

Até o momento, Maizière tem evitado comentar o teor do pacote, e se limitou a afirmar que o governo federal e os 16 estados alemães devem discutir formas de reforçar o policiamento no país - incluindo um aumento de 10% do efetivo policial.

"Vivemos tempos difíceis. O alerta de terror é alto. A polícia está muito sobrecarregada", disse De Maizière a um grupo de jornalistas em Bremen, acrescentando que mais detalhes serão anunciados em uma coletiva de imprensa nesta quinta-feira.

Mas alguns veículos da imprensa alemã já começaram a divulgar uma prévia das propostas. Segundo o tabloide Bild, elas devem incluir a adoção de mecanismos para facilitar e agilizar a deportação de estrangeiros considerados uma ameaça à segurança. Também está sendo considerado um afrouxamento do principio da confidencialidade na relação entre médicos e pacientes, criando incentivos para que profissionais denunciem pessoas que estejam planejando crimes.

Já o Kölner Stadt-Anzeiger afirmou que outras medidas devem incluir legislação para incentivar a retenção de mais dados sobre indivíduos pelo governo e mais mecanismos para agilizar deportações, desta vez de pessoas que tiveram pedidos de asilo rejeitados.

Várias lideranças regionais vêm pedindo para que o governo vá além dessas medidas. Um grupo de secretários do Interior estaduais apresentou uma lista de 27 medidas. Eles incluem a contratação de 15 mil policiais até 2020 e até mesmo a proibição de vestimentas islâmicas como a burca, que cobrem o rosto. Os secretários devem se encontrar com De Maizière no dia 18 de agosto. Um porta-voz do Ministério do Interior disse que a lista ainda está sendo analisada.

JS/rt/dpa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos