Jogos Olímpicos na imprensa alemã: dia 5

Philip Verminnen

Destaque nos jornais e revistas do país vai para o mistério da água esverdeada no Parque Aquático e a primeira medalha de ouro da Alemanha na Rio 2016.

A imprensa alemã destaca nesta quarta-feira (09/08), dia 5 dos Jogos Olímpicos, as primeira medalhas da Alemanha na Rio 2016, especialmente o ouro do cavaleiro Michael Jung; o encontro das culturas ocidentais e muçulmanas em duelos esportivos; e, principalmente, o mistério da água esverdeada na piscina dos saltos ornamentais no Parque Aquático.

Bild-Zeitung:Mistério da água na piscina olímpica

"E, de repente, a água ficou verde! A água na piscina do Parque Aquático Maria Lenk mudou de cor durante a noite, sem que os organizadores conseguissem explicar o motivo. A britânica Tonia Couch disse que, por a água estar tão turva, ela não conseguiu ver sua parceira de salto Lois Toulson depois do mergulho."

Die Welt: Contraste com o azul reluzente

"A vista de cima não engana. A piscina usada para os saltos ornamentais ficou verde durante a noite, enquanto a água da piscina do lado, usada para os jogos de pólo aquático, segue num azul reluzente. Das tribunas é possível ver claramente o contraste. Bizarro - e até agora inexplicável.

'Nunca vi nada assim, mas estamos no Brasil', disse a mergulhadora mexicana Paola Espinosa, que fez dueto com Alejandra Orozco. 'Talvez fosse uma espécie de decoração para deixar tudo mais bonitinho'. Algumas atletas tiraram selfies à beira da piscina com a água esverdeada de fundo."

Der Spiegel:... E, de repente, a água está verde

"Um caso esquisito durante o torneio de saltos ornamentais: a água do Parque Aquático Maria Lenk ficou verde. E uma explicação ainda não foi encontrada pelos organizadores. O chefe da equipe canadense de saltos ornamentais, Mitch Geller, suspeita que a cor é o resultado de algas. Segundo a Federação Internacional de Natação (Fina), um filtro defeituoso pode ter sido a causa."

Süddeutsche Zeitung: Algas ou química?

"Favorável à tese de uma floração de algas são os relatos de algumas atletas que descreveram a água como muito quente, com um cheiro peculiar e que deixou resíduos na pele. Além disso, a água ficou cada vez mais escura. Possivelmente, uma reação química deu origem à alteração de cor. Cobre, que pode deixar a água esverdeada, pode ter sido solto de equipamentos de aquecimento ou da tubulação. Além disso, existe um produto para combater algas que contém cobre."

Bild-Zeitung: Ouro com cavalo substituto

"Finalmente! Depois de três dias de angústia, tremendo e temendo, acabou a espera. A nossa equipe de equitação nos colocou no quadro de medalhas. Melhor: o cavaleiro Michael Jung repete Londres 2012 e conquistou o ouro no Concurso Completo de Equitação (CCE) montando Sam - o cavalo reserva. Na verdade Jung deveria montar Takinou, mas, pouco antes dos Jogos, o cavalo pegou uma virose."

FAZ:Mundos colidem nas Olimpíadas

"As imagens do duelo no vôlei de praia entre as duplas da Alemanha, Laura Ludwig e Kira Walkenhorst, e do Egito, Nada Meawad e Doaa Elghobashy, são impactantes: as alemãs de biquíni, enquanto as egípcias com calças compridas - uma delas até com véu.

Além disso, o mundo tem debatido euforicamente sobre a esgrimista Ibtihaj Muhammad, a primeira atleta americana a competir nos Jogos Olímpicos usando um hijab. E elas não são as únicas a competir usando véu no Rio de Janeiro. Apesar da repentina repercussão, atletas muçulmanas não são novidade nos Jogos. Já faz 32 anos, que uma atleta árabe conquistou a primeira medalha de ouro."

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos