Paris perde 1 milhão de turistas após ataques terroristas

Número de turistas na capital francesa caiu 6,4% no primeiro semestre deste ano. Além de terrorismo, ministro cita clima, greves e crise econômica brasileira como fatores para essa queda.

O número de turistas que se hospedou em Paris no primeiro semestre de 2016 diminui 6,4%, chegando a 14,9 milhões, ou seja, 1 milhão a menos em relação ao mesmo período do ano passado, divulgou nesta terça-feira (23/08) o Comitê Regional de Turismo (CRT). Os ataques terroristas foram apontados como o principal fator para essa queda.

A maior perda ocorreu entre os turistas estrangeiros, uma diminuição de 9,9%, enquanto entre os franceses a redução foi de 3,5%. Segundo o CRT, essa foi a maior queda no turismo registrada desde 2010, quando o retrocesso chegou a 8,5%.

Com menos turistas na cidade, os grandes monumentos e museus também receberam menos visitantes. No Arco do Triunfo a queda registrada chegou a 34,8% e no Palácio de Versalhes ficou em 16,3%.

Estima-se que a diminuição no número de turistas fez a capital francesa perder cerca de 750 milhões de euros.

Já o país registrou uma queda de 7% no número de turistas estrangeiros. O ministro francês do Exterior, Jean-Marc Ayrault apontou, além do terrorismo, o clima meteorológico desfavorável, as greves e a crise econômica de países como a Rússia e o Brasil como os principais motivos para essa redução.

Ayrault disse que convocará um comitê de emergência econômica voltado para o turismo e concentrado nas regiões do país mais impactadas essa queda. O setor é responsável por entre 7 e 8% do Produto Interno Bruto (PIB) francês e gera cerca de 2 milhões de empregos diretos e indiretos.

Apesar da queda, a França deve continuar sendo o principal destino turístico do mundo. O Ministério de Comércio Exterior francês estima que 80 milhões de turistas visitarão o país neste ano.

CN/efe/lusa/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos