1987: Alemanha inicia exploração da energia eólica

Carsten Heinisch (am)

Em 24 de agosto de 1987, era inaugurado ao norte da foz do Rio Elba o primeiro parque alemão de energia eólica.

O Koog Kaiser Wilhelm, ao norte da foz do Rio Elba, a poucos quilômetros da cidade de Brunsbüttel, é um dos lugares mais ventosos de toda a Alemanha. Foi lá que se inaugurou, em 24 de agosto de 1987, o primeiro parque alemão de energia eólica.

O aproveitamento da força do vento é uma técnica muito antiga; moinhos faziam parte das paisagens do norte da Europa ainda no final do século 19. Contudo, a utilização dessa força natural foi substituída cada vez mais, nos últimos cem anos, pelas máquinas a vapor, motores a combustão e motores elétricos.

Corrente elétrica a partir do vento

Somente após a crise do petróleo de 1973, com a explosão mundial dos preços de energia, é que se começou a desenvolver e incentivar a exploração moderna das chamadas fontes renováveis de energia - entre outras, a força do vento. Ao contrário dos antigos moinhos de vento, no entanto, os modernos equipamentos para energia eólica não movem diretamente nenhuma máquina ou aparelho, mas sim um gerador que produz corrente elétrica.

Apesar disso, foi muito modesto o começo da exploração moderna dessa forma de energia, no início da década de 1980. Eram poucos os equipamentos instalados para o aproveitamento da força eólica em todo o mundo, e mais de 80% deles estavam na Califórnia.

Na Alemanha, somente em 1983 é que se tentou pela primeira vez produzir energia elétrica em quantidade significativa a partir da força do vento. Na época, uma turbina eólica gigantesca, batizada Growian (acrônimo de Grosse Windanlage- "grande central eólica" em alemão), entrou em funcionamento no Koog Kaiser Wilhelm. Esse equipamento, que detém ainda hoje o recorde mundial de tamanho entre instalações similares, tinha uma capacidade de produção elétrica de 3 megawatts, suficiente para suprir 4 mil residências.

Maior e mais alto

A Growian foi construída diretamente na costa, onde a velocidade do vento raramente é inferior a 25 quilômetros por hora. Por outro lado, quanto maior a altura sobre o solo, maior é também a velocidade do vento. E a potência da instalação aumenta com o tamanho das pás das hélices da turbina. Por essas razões, o centro do rotor da Growian ficava quase 100 metros acima do solo e suas pás tinham mais de 50 metros de comprimento.

Muito rapidamente, foram registradas rachaduras no material; a instalação nunca pôde funcionar regularmente e teve de ser desligada e desmontada depois de funcionar efetivamente apenas 150 horas.

Desde então, o Koog Kaiser Wilhelm tornou-se um centro da pesquisa alemã da energia eólica. Apoiado pelos governos estadual e municipais, surgiu ali - com o nome Windenergiepark Westküste GmbH (Parque Eólico da Costa Oeste Cia. Ltda.) - o primeiro parque alemão de produção de eletricidade com a força do vento. O estágio final foi alcançado após seis anos, com 36 instalações pequenas e médias de diversos fabricantes.

Depois das experiências positivas no Koog Kaiser Wilhelm, surgiram muitos outros parques eólicos, principalmente no estado de Schleswig-Holstein, no norte do país. Isso foi incentivado também pela Lei Federal de Fornecimento de Energia, que recompensa com um preço bastante elevado a produção de eletricidade a partir de fontes renováveis.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos