ANC perde poder em Joanesburgo

Mark Caldwell / Glória Sousa

O Congresso Nacional Africano perdeu, pela primeira vez, o controlo que mantinha sobre a metrópole sul-africana desde o fim do apartheid. "A culpa é do ANC", afirma Ashley Ally, empresário e membro crítico do partido.

Com a contagem de votos finalizada na segunda-feira (23.08), confirma-se a eleição de Herman Mashaba, do partido da oposição Aliança Democrática, como novo autarca de Joanesburgo.

O Congresso Nacional Africano (ANC) está em maus lençóis. Além de ter perdido o poder na maior cidade e centro económico da África do Sul, o partido de Nelson Mandela também ficou sem a capital Pretória na sequência das eleições municipais do início de agosto.

"Culpa é do ANC "

Depois de conquistar Joanesburgo e Pretória, a Aliança Democrática mudou o xadrez político na África do Sul. Ashly Ally, empresário e membro crítico do ANC, é categórico quanto aos culpados pelas recentes perdas do partido. "Jacob Zuma tem muita culpa por conduzir ao declínio do partido, mas a podridão disseminou-se de tal forma que já não é possível culpar apenas Zuma. A culpa é do ANC".

Em entrevista à DW África, o empresário afirma que além de se ter afastado dos seus princípios, o partido "marginalizou os intelectuais no seio do partido e basicamente sacrificou os princípios fundadores do movimento de libertação".

O ANC venceu as eleições municipais no início do mês em Joanesburgo. Mas tal como aconteceu em Pretória, a Aliança Democrática obteve o apoio do partido Combatentes pela Liberdade Económica, que ficou em terceiro lugar, bem como o de várias pequenas formações para controlar a câmara.

Das seis maiores cidades do país, o ANC apenas conseguiu uma maioria clara em Durban, tida como um bastião do Presidente Jacob Zuma. O prognóstico de Ashly Ally é que o partido, que "está em sério declínio", provavelmente irá perder o poder nos próximos anos.

"Duvido que o declínio possa ser revertido, a não ser que haja uma transformação radical no seio do partido", defende. "No entanto, parece que o núcleo do ANC foi capturado por elementos que não estão preparados para a mudança".

Crise profunda

Os resultados das eleições locais deixaram a descoberto uma profunda crise entre o poder político e a sociedade sul-africana, cada vez mais descontente com os sucessivos escândalos de corrupção envolvendo o ANC e o Presidente Jacob Zuma.

Para o empresário e membro crítico do partido, Ashly Ally, o declínio do ANC começou com o início do mandato de Jacob Zuma. "A economia começou a tremer com a mudança presidencial em 2007, quando o Presidente Thabo Mbeki foi afastado, dando origem a um ambiente político mais populista", recorda.

"Muitas competências do ANC perderam-se e houve uma degradação gradual do ambiente político", critica ainda Ally.

O ANC e o Presidente Jacob Zuma têm sido acusados de falharem na gestão da economia do país e na erradicação da pobreza.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos