Vírus zika chega a Cingapura

Apenas um dia após registrar nova paciente, governo confirma 40 infecções ocorridas no país. Órgãos ambiental e de saúde se concentrarão em conter mosquito vetor. Primeiro caso de zika em Cingapura provinha de São Paulo.

O Ministério da Saúde e Agência Nacional do Ambiente de Cingapura confirmaram neste domingo (28/08) 40 casos de zika em que a transmissão ocorreu no próprio país. Apenas na véspera fora registrada uma nova paciente. Todos os 41 enfermos vivem ou trabalham em subúrbios, 36 são operários estrangeiros de um canteiro de obras.

"Não consta que eles tenham viajado recentemente para regiões atingidas pelo vírus zika. Portanto é provável que tenham se infectado em Cingapura", deduz o comunicado conjunto.

Enquanto 34 dos pacientes já se recuperaram inteiramente, sete ainda estão hospitalizados, por apresentarem sintomas e possivelmente serem contagiosos, prosseguem o Ministério e o Departamento Ambiental da nação asiática. Ambos os órgãos contam com a aparição de novos casosautóctones, e se concentrarão na estratégia de conter a disseminação do mosquito vetor.

Após a eclosão do zika no Brasil, no início de 2015, o primeiro caso confirmado em Cingapura foi em maio do ano corrente, de um cidadão de 48 anos que estivera durante uma semana e meia em São Paulo. Segundo o atual estado das pesquisas, o vírus zika é transmissível através da picada de insetos e pelo contato sexual.

AV/afp,rtr,ap

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos