Obama cancela encontro com presidente filipino após insulto

Duterte usa expressão "filho da puta" para se referir ao americano, que em seguida cancela reunião entre os dois no Laos. Filipino é criticado por sua guerra às drogas, que já custou a vida de mais de 2 mil pessoas.

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, cancelou o primeiro encontro que teria com o presidente das Filipinas, Rodrigo Duterte, nesta terça-feira (06/09), depois de ter sido insultado pelo chefe de Estado recém-eleito.

Um dia antes da reunião, que aconteceria às margens da cúpula da Associação das Nações do Sudeste Asiático (Asean), em Vientiane, no Laos, Duterte usou a expressão "filho da puta" para se referir a Obama durante uma entrevista, quando foi questionado sobre como pretendia explicar ao americano as milhares de mortes extrajudiciais de traficantes e usuários de drogas.

"Eu sou o presidente de uma nação soberana e e há muito que não somos mais uma colônia. Eu não tenho nenhum chefe a não ser o povo filipino. Você deve mostrar respeito. Não pode simplesmente lançar perguntas", disse Duterte. Usando a expressão da língua tagala para "filho da puta", ele acrescentou: "Putang ina, eu vou te insultar nesse fórum." As declarações foram dadas durante uma entrevista para a imprensa na cidade de Davao.

Obama foi informado da ofensa nesta segunda-feira, último dia da cúpula do G20 em Hangzou, na China. Ao justificar o cancelamento, ele afirmou que um encontro com um outro líder só faz sentido se puder ser "produtivo" e chegar a um resultado. Em vez de se reunir com Duterte, o americano encontrará a presidente da Coreia do Sul, Park Geun-hye.

Depois da gafe, o presidente filipino não pediu desculpas, mas expressou arrependimento por seus "comentários fortes" em comunicado. "Lamentamos que tenham sido entendidos como um ataque pessoal ao presidente dos Estados Unidos", afirmou. Duterte acrescentou que espera encontrar Obama numa data posterior e "remover as diferenças" entre os dois países.

Não é a primeira vez que o presidente filipino faz insultos com linguagem vulgar a figuras importantes. No começo do ano, ele chamou o papa Francisco de "filho da puta" e se referiu ao embaixador americano Philip Goldberg como "filho da puta gay".

Organizações de direitos humanos expressaram preocupação com a morte de mais de 2,4 mil pessoas em operações de combate às drogas nas Filipinas depois que Duterte assumiu o cargo, em fim de junho. "Vamos continuar até que o último produtor de drogas seja morto", afirmou o presidente filipino.

Disputas no Mar do Sul da China

A participação de Obama na cúpula da Asean é estratégica para fortalecer os laços com nações do Sudeste Asiático e conter o avanço territorial de Pequim nas disputas pelo Mar do Sul da China.

Em discurso, o presidente americano afirmou que os EUA têm a "obrigação moral" de ajudar o Vietnã a sair do isolamento e reparar as perdas impostas a Laos durante a guerra.

Obama também irá se reunir com a presidente da Coreia do Sul para mostrar que a "comunidade internacional permanece unida". "Assim, a Coreia do Norte saberá que suas provocações só vão continuar a aprofundar seu isolamento", disse.

KG/rtr/ap/afp/lusa

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos