Lochte é suspenso por dez meses devido a confusão no Rio

Com a sanção, nadador americano ficará impedido de participar do Campeonato Mundial de Natação. Durante os Jogos Olímpicos, ele inventou assalto para encobrir ato de vandalismo em posto de gasolina.

O nadador americano Ryan Lochte recebeu uma suspensão de dez meses por causa do escândalo que envolveu o atleta e três de seus colegas nos Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro, informaram jornais dos Estados Unidos nesta quinta-feira (08/09).

Com a sanção imposta pelo Comitê Olímpico dos Estados Unidos (USOC, na sigla em inglês) e pela Federação Americana de Natação, Lochte, que detém 12 medalhas olímpicas, ficará impedido de participar do Campeonato Mundial de Natação, em Budapeste, em julho do ano que vem.

Segundo o jornal USA Today, os outros nadadores envolvidos no incidente, James Feigen, Gunnar Bentz e Jack Conger, também sofrerão sanções, mas menores que a de Lochte. De acordo com o portal TMZ.com, as punições deles não deverão ultrapassar quatro meses.

A confusão começou depois de Lochte ter dito que ele e os outros três nadadores foram assaltados ao sair de uma festa no Rio de Janeiro, durante os Jogos. Na verdade, ele inventou o assalto para encobrir um ato de vandalismo num posto de gasolina, depois de os atletas terem sido impedidos por um segurança de deixar o local sem que pagassem pelo prejuízo. A polícia do Rio de Janeiro indiciou Lochte por falsa comunicação de crime.

KG/efe/afp/ots

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos