Ex-presidente de Israel Shimon Peres sofre derrame cerebral

Internado num hospital nos arredores de Tel Aviv, político de 93 anos é submetido ao coma induzido e respira por aparelhos. Família diz que estado é grave. Peres ganhou Nobel da Paz em 1994 por assinar Acordo de Oslo.

O ex-presidente israelense Shimon Peres sofreu um derrame cerebral e está internado num hospital na cidade de Ramat Gan, nos arredores de Tel Aviv, segundo informou seu escritório nesta terça-feira (13/09). O comunicado afirma que o político foi submetido ao coma induzido.

"Os médicos do ex-presidente Peres o sedaram e o colocaram para respirar por aparelhos para facilitar a continuação de seu tratamento. Ele será submetido a uma tomografia computadorizada, a fim de obter uma avaliação completa e atualizada de sua situação", diz a nota do gabinete.

Em conversa com a imprensa em frente ao Centro Médico Sheba, o filho de Peres, Chemi, informou que a situação do pai "não é simples", mas que a família tenta se manter positiva. "Meu pai é muito especial. Estou otimista, esperando pelo melhor. Mas não são horas fáceis para nós", disse o filho.

O diretor do hospital, Itzik Kreiss, que também falou com repórteres, classificou o incidente como uma "hemorragia cerebral grave". O médico disse que o ex-presidente foi submetido a uma bateria de exames, e que novos testes devem ser realizados dentro de algumas horas.

Peres havia sido hospitalizado duas vezes no início do ano por problemas cardíacos, mas logo recebeu alta. Segundo seu escritório, ele fez uma cirurgia na semana passada para implante de um marcapasso.

O premiê israelense, Benjamin Netanyahu, conversou com o diretor do hospital para obter informações sobre o estado de Peres, afirmou o gabinete do chefe de governo. "O primeiro-ministro transmitiu as orações de toda a nação por uma rápida recuperação", diz um comunicado.

Peres, de 93 anos, foi presidente de Israel entre 2007 e 2014 e ocupou três vezes o cargo de premiê, além de ter sido ministro em diversas ocasiões durante os 70 anos de carreira na política israelense.

Em 1994, recebeu o prêmio Nobel da Paz pela assinatura do Acordo de Oslo com os palestinos no ano anterior, quando era ministro do Exterior do país. O prêmio foi dividido com o primeiro-ministro israelense Yitzhak Rabin e o líder palestino Yasser Arafat, mortos em 1995 e 2004, respectivamente.

Desde a saída da presidência em 2014, Peres vem atuando ativamente na ONG Centro Peres para a Paz, que promove a coexistência pacífica entre árabes e judeus. Em janeiro, quando deixou o hospital após uma internação, o político declarou estar "muito feliz em poder voltar ao trabalho".

EK/afp/ap/efe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos