Trump e Hillary divulgarão registros médicos

  • Todd Heisler/The New York Times

Candidata diz que ignorou pneumonia por não achar que fosse "grande coisa" e que vai retomar campanha nos próximos dias. Assim como a democrata, rival republicano também deve divulgar informações sobre a própria saúde.

A campanha de Hillary Clinton tenta reverter os danos causados pela controvérsia em torno do estado de saúde da candidata democrata à presidência dos EUA, após omitir que ela sofria de pneumonia e gerar críticas pela falta de transparência.

A coordenação de campanha de Hillary informou que irá divulgar novos registros médicos da candidata, após a ex-secretária de Estado passar mal no último domingo (11) durante uma cerimônia referente ao 15º aniversário dos ataques de 11 de Setembro.

O adversário republicano, Donald Trump, desejou uma recuperação rápida à adversária. "Algo está acontecendo, mas espero que ela se recupere e retome a campanha. Nós a veremos no debate", disse o republicano. O primeiro debate entre os candidatos à presidência será no dia 26 de setembro.

O candidato republicano à vice-presidência, Mike Pence, informou que Trump também vai divulgar registros médicos abrangentes nos próximos dias. Até o momento, o candidato havia tornado público apenas um breve atestado de seu médico, o que foi motivo de piada na mídia americana.

Nos últimos meses, membros do Partido Republicano vinham questionando as condições de saúde de Hillary. O episódio do domingo agravou a situação e levantou dúvidas sobre a falta de transparência da campanha democrata, que inicialmente, atribuiu o mal-estar da candidata ao excesso de calor, omitindo que ela sofria de uma pneumonia.

Substituída por Bill Clinton

A candidata foi filmada cambaleando ao entrar num veículo que a aguardava. Na segunda-feira, Hillary disse à emissora CNN que ignorou o aviso médico para que descansasse durante cinco dias. "Não achei que fosse acabar sendo grande coisa", afirmou.

Ela negou ter desmaiado. "Senti tontura e perdi o equilíbrio por um minuto, mas após entrar [no veículo], sentar, me refrescar e tomar água comecei imediatamente a me sentir melhor", afirmou.

Hillary disse que já se sente melhor, e seu porta-voz, Brian Fallon, afirmou que ela vai retomar a campanha nos próximos dias. Ela cancelou sua participação em dois eventos na Califórnia e em outro em Nevada, onde será substituída por seu marido, o ex-presidente Bill Clinton.

A democrata rebateu as críticas sobre a falta de transparência de sua campanha lembrando que Trump se recusou a divulgar suas declarações de imposto de renda, o que é comum durante as campanhas presidenciais.

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos