População alemã com origem migratória bate recorde

De cada cinco pessoas que vivem na Alemanha, uma é de família com origem no exterior, principalmente Turquia, Polônia e Rússia. Total inclui tanto cidadãos estrangeiros como alemães naturalizados ou filhos de imigrantes.

O número de pessoas de origem migratória que vivem na Alemanha atingiu novo recorde em 2015: um em cada cinco habitantes é proveniente de famílias com raízes em outro país. Turquia, Polônia e Rússia são os principais países de origem.

Dados divulgados nesta sexta-feira (16/09) pelo Departamento Federal de Estatísticas da Alemanha (Destatis) revelam que, no ano passado, 17,1 milhões de pessoas de origem migratória viviam no país, o que significa um aumento de 4,4% em relação a 2014. Essas pessoas representam 21% do total da população, de 82 milhões de pessoas.

O aumento se deve principalmente à chegada de novos imigrantes. Esse grupo registrou uma alta de 5,5% na comparação entre 2015 e 2014. Porém, a maioria dos mais de 1 milhão de refugiados que entraram no país no ano passado não foi incluída na atual estatística.

O Destatis considera como tendo origem migratória aquelas pessoas que "elas próprias ou ao menos um dos pais tenha nascido sem a nacionalidade alemã". Isso inclui, portanto, tanto os cidadãos estrangeiros como as pessoas que se naturalizaram alemãs e também os alemães que são filhos de estrangeiros.

RC/dpa/epd

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos