Partido de Putin lidera contagem de votos na Rússia

Como esperado, Rússia Unida é o mais votado na eleição para a Duma, com 46% dos votos. Comparecimento à urnas é baixo e pode ser menor na história pós-soviética do país.

Resultados preliminares indicam que o partido do Kremlin, Rússia Unida, sairá vencedor da eleição legislativa realizada na Rússia neste domingo (18/09).

Com mais de 10% das urnas apuradas, o Rússia Unida obtinha 46% dos votos nas listas de partido e estava bem à frente nos mandatos diretos. Os liberal-democratas e os comunistas alcançam, cada um, cerca de 17% dos votos, e o Rússia Justa chega a pouco mais de 6%.

Nenhum dos dois partidos que criticam Putin obtêm o percentual mínimo para entrar no parlamento até o momento. Os resultados ainda podem mudar, à medida em que os votos de áreas urbanas do oeste do país forem sendo computados.

Porém, observadores não acreditam que a eleição traga mudanças substanciais para a Duma, a câmara baixa do Parlamento, dominada pelo Rússia Unida há mais de uma década.

A afluência às urnas foi muito baixa, um reflexo da apatia dos eleitores. Três horas antes do fechamento das últimas urnas, o total de votantes era de 39,7%, segundo a comissão eleitoral. Nas eleições legislativas de 2011, 50,4% do eleitorado já tinha votado nessa mesma hora.

Previsões afirmavam que a eleição de 2016 pode ter a mais baixa participação da história pós-soviética. Putin reconheceu que a participação dos eleitores "não foi a mais alta" se comparada a outras eleições, mas disse que era o suficiente para a vitória do Rússia Unida.

Ele declarou a vitória do Rússia Unida logo após o fechamento das urnas. "Já podemos anunciar com segurança. O partido alcançou um resultado muito bom. Ganhou", disse Putin na sede do Rússia Unida após tomar conhecimento das pesquisas de boca de urna. Formalmente, ele não é um membro do partido.

Ao todo, 14 partidos concorreram nestas eleições legislativas, mas pesquisas indicam que a composição da Duma será parecida à obtida na eleição de 2011. Pela primeira vez desde 2003, as eleições foram realizadas com um sistema misto: dos 450 deputados, 225 serão escolhidos por listas de partido e os outros 225 por circunscrições majoritárias unipessoais.

AS/ap/efe

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Newsletter UOL

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos