Coreia do Norte testa motor de foguete espacial

  • KCNA

Governo norte-coreano afirma que novo foguete permitirá lançamento de vários tipos de satélite, mas especialistas acreditam que real intenção é o desenvolvimento de mísseis que possam atingir os Estados Unidos.

A Coreia do Norte realizou um bem-sucedido teste de um motor de foguete espacial, anunciou nesta terça-feira (20/09) a imprensa estatal do país. O novo foguete vai dar ao país a capacidade de lançar vários tipos de satélite geoestacionários, incluindo um de observação da Terra em escala mundial, especificou a agência noticiosa KCNA.

O ditador norte-coreano, Kim Jong-um, supervisionou o teste subterrâneo no Centro Espacial Sohae, acrescentou a agência. Kim apelou aos cientistas e técnicos envolvidos para que finalizem os preparativos para o lançamento do satélite assim que possível, noticiou a KCNA. A Coreia do Norte afirmou que a nova conquista é parte de um programa de desenvolvimento aeroespacial de cinco anos com o objetivo de conquistar o espaço.

O novo teste acontece menos de duas semanas depois de a Coreia do Norte ter anunciado que conseguiu testar, com êxito, uma ogiva nuclear que pode ser colocada num míssil, e depois de uma série de lançamentos de mísseis balísticos. Os dois testes podem indicar que o país se aproxima do objetivo de desenvolver um míssil nuclear que possa atingir o território continental dos Estados Unidos.

Motores de foguetes podem ser alterados para uso em mísseis, e observadores afirmam que o programa espacial da Coreia do Norte é apenas uma fachada para o desenvolvimento de mísseis intercontinentais. "A Coreia do Norte pretende demonstrar que deu mais um passo no desenvolvimento de ICBM [mísseis balísticos intercontinentais] com o objetivo final de colocar no ponto de mira o território continental dos Estados Unidos", afirmou à agência de notícias Efe o vice-diretor do Instituto Asan de Estudos Políticos, Choi Kang.

O jornalista Joshua Pollack, da revista americana Nonproliferation Review, disse que o governo em Pyongyang provavelmente recebe auxílio de especialistas iranianos.

Nesta segunda-feira, o presidente dos EUA, Barack Obama, e o primeiro-ministro chinês, Li Keqiang, concordaram em ampliar a cooperação nas Nações Unidas sobre a Coreia do Norte, depois de o país ter realizado seu quinto teste nuclear, no início deste mês.

O teste anunciado nesta terça-feira levanta a possibilidade de que o regime norte-coreano realize um novo lançamento de foguete espacial, talvez em 10 de outubro, quando o país celebra o 68º aniversário do Partido dos Trabalhadores.

AS/efe/afp/rtr

Receba notícias do UOL. É grátis!

Facebook Messenger

As principais notícias do dia pelo chatbot do UOL para o Facebook Messenger

Começar agora

Receba por e-mail as principais notícias, de manhã e de noite, sem pagar nada. É só deixar seu e-mail e pronto!

UOL Cursos Online

Todos os cursos